Avaí, 2008 feelings

Acredito que ontem quem acompanhou de alguma forma a partida entre o Avaí e o ASA, e que torce para o leão, lembrou do ano de 2008.

Primeiro, por que no final da tarde o tempo “fechou” na cidade. Muita chuva. Só podia ser jogo do Avaí. Quem não lembra de 2008 as diversas partidas que o time azurra disputou sob água, muita água. Se brincava, na época, que São Pedro não perdia um jogo do leão. E ontem não foi diferente. Se a diretoria do clube fez campanha para atrair o torcedor São Pedro não quis ficar de fora. E os jogadores do Avaí corresponderam em campo.

No primeiro tempo o time catarinense jogou melhor, invertendo boas bolas e com algumas jogadas de profundidade, com destaque para a boa atuação de Jefferson Maranhão. Mas assim como em muitos jogos ocorridos no ano de 2008 o gol não queria sair e o time adversário, no caso de ontem o ASA, se restringiu a defender.

Eis que depois do intervalo para o torcedor sentir e lembrar ainda mais do Avaí de 2008 o Hemerson coloca em campo Evando, o iluminado.

A defesa do Avaí estava coesa e bem postada não sofrendo maiores sustos com os ataques do adversário. Bruno jogando um futebol impecável, ao lado de Mika e Cléber Santana. E o time atuando com praticamente três atacantes de ofício: Jefferson, Diogo e Evando.

O melhor futebol e a constante busca pelo gol foram confirmados com o potente chute do zagueiro Leandro Silva, numa cobrança de falta aos 14 minutos do segundo tempo, abrindo o placar. Era o terceiro jogo que eu assistia na semana e em todos eles os gols não tiveram origem em jogadas trabalhadas (Corinthians 2 x 0 Boca Jr; Palmeiras 2 x 0 Coritiba).

E não demorou muito para outra confirmação ocorrer no jogo: a expulsão de um jogador do time do ASA. O time alagoano insistiu tanto com as jogadas mais rígidas que o árbitro até demorou para expulsar alguém.

Mas um a zero era pouco pela superioridade que o Avaí tinha no jogo. Então Patrick arranca, toca para Evando (aquele, o iluminado) que ajeita para o craque Cleber Santana, ainda fora da área, colocar a bola no fundo das redes. Uma jogada fruto da insistência dos treinamentos do Hemerson, especialmente com a sua disposição tática de passes e triangulações pelas laterais e pontas. Ufa, o futebol não se decide somente em bolas paradas e erros do adversário!

O Avaí ontem venceu. Talvez tenho feito o torcedor lembrar de 2008. Mas também não convenceu, ainda, ao ponto de o torcedor ter a convicção do acesso. Mas com alguns acertos no elenco (uns dois ou três jogadores para serem titulares, mais uns dois ou três para comporem o elenco, além, é claro de algumas dispensas) o retorno para a série A pode estar mais perto do que parece!

Anúncios

3 pensamentos sobre “Avaí, 2008 feelings

  1. Não quis entrar no assunto Avaí/torcida/público para não me meter no assunto do “Urra Leão”, rs. O ideal é não esperar. Além do mais, como debatemos no Urra Leão de dias atrás o preço do ingresso não é/foi fator principal para afastar o torcedor. Mas acredito que o Avaí está no caminho certo para rememorar o público e a alegria dos anos de 2008/2009.

  2. Pingback: Coluna: leitura do jogo | Alameda 1976

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s