O líder que falta

Quando Marquinhos Santos saiu do Avaí, em sua última passagem, escorraçado por parte da torcida sob alegações intempestuosas, eu dizia à época para alguns amigos que ele seria requisitado e necessitado de volta. Pessoas que torceram o nariz para ele implorariam de joelhos pelo seu retorno, afirmava. Claro que isso era uma figura de retórica, embora não esteja tão longe assim da realidade.

Jogadores como Marquinhos Santos fazem falta em qualquer time de futebol. Não pela técnica ou pela qualidade, coisas que são subjetivas da maneira que são interpretadas no futebol, mas pela vontade em defender o time no qual está incluído. O Galego assume seus times e a camisa que veste. Mesmo jogando mal ou fora de forma, atestado pelos médicos dispostos no meio da torcida, ele é mais importante que um jogador top de linha, que venha de algum clube estrangeiro. É ídolo não pelo nome, mas pela entrega.

Diferente de muitos outros clubes que precisam fabricar seus ídolos, Marquinhos é ídolo e líder por natureza. Cairia muito bem no atual time do Avaí.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s