O que ocorre nos bastidores do Avaí?

Apesar da dificuldade em analisar taticamente uma partida da série B do Campeonato Brasileiro, muito mais complicado é tentar analisar o que ocorre nos corredores e bastidores de um clube de futebol. Mas, por que não tentar?

Afinal, o que será que estará ocorrendo na Ressacada? Será fruto, ainda, daquela tumultuada apresentação de Marcelo José, logo após a conquista do catarinense? Não sei. Talvez.

Mas depois disso o Hemerson Maria conseguiu acertar o time, tendo, inclusive, encontrado um esquema tático que valorizava as qualidades dos seus comandados. Eu elogiei este fato numa das colunas.

Porém, há três jogos que o Avaí é um time completamente diferente. Além de ter mudado o esquema de jogo a postura dos jogadores não é mais a mesma, eles estão cometendo erros absurdos que antes não cometiam.

Então se por convicção Hemerson Maria mudou o esquema e o manteve, mesmo os jogadores não demonstrando a mesma entrega de outrora, ele também é responsável pela situação do Avaí.

Mas custo a acreditar que o treinador mudou um esquema que, de certo modo, trazia resultados positivos para o clube, por simples convicção pessoal, ou falta dela.

Além do mais, se a postura dos jogadores mudou será que a simples troca de um treinador irá fazê-los jogar? Não podemos esquecer que este mesmo grupo, com poucas alterações, jogava muito parecido com o que está jogando agora quando Mauro Ovelha estava na Ressacada.

O real problema do Avaí muito provavelmente não será resolvido com uma mudança de treinador e com a chegada de novos reforços. E esses reforços são necessários para alcançar a série A. Mas se há laranjas podres no elenco elas precisam ser rapidamente afastadas (Não basta colocar para treinar em separado ou mandar para o DM).

E, acima de tudo, o elenco do Avaí está com muitos jogadores que não atuam e sequer são utilizados. E alguns que já tiveram chances e não corresponderam. Boleiro “parado” não é nada bom. Não pode encerrar o contrato? Bem, se é para continuar pagando salário empresta ele para outro clube, lá ele atuará, poderá ser negociado e não fica “sem fazer nada” no Carianos.

Como eu havia dito no início não é nada fácil analisar os bastidores de um clube. Muitas são as suposições e a realidade na maioria das vezes sequer é conhecida.

Por fim, outra questão: por que Renan Oliveira sequer foi testado na lateral esquerda do Avaí?

Anúncios

7 pensamentos sobre “O que ocorre nos bastidores do Avaí?

    • Acompanhei os comentários sobre os “enxugamentos” necessários. E vai além disso. Outro exemplo: HM levou dois meias para Goiânia, sem os respectivos reservas. Então, entre Palhinha, Saldanha e Jailton, pelo menos um está sobrando no elenco.

  1. Gilberto, boa análise, pior coisa que se pode ter num clube é chuteira pendurada com o dono por perto! A casa precisa de uma “limpa”!

  2. Pingback: O que ocorre nos bastidores do Avaí?, by Gilberto Rateke Júnior – SouAvaiano.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s