O jogo mais importante de nossas vidas

Há duas fórmulas de campeonatos vigentes no Brasil: o de pontos corridos, do Brasileirão, e o mata-mata da Copa do Brasil.

O campeonato de pontos corridos exige um planejamento. Os clubes e suas comissões técnicas e jogadores se reúnem para analisar as partidas e o que fazer em cada uma para somar a maior quantidade de pontos, ou definir-se até onde se pode ir num campeonato, estabelecendo metas reais. Como a tabela já está programada, fica fácil antever onde se estará ao final do campeonato. Isso no papel, pois na prática o negócio muda de figura.

Num torneio mata-mata, o último jogo é o que se está jogando. Monta-se um time competitivo para ir ganhando os jogos até se chegar a uma final. No campeonato por pontos corridos, não. Monta-se um time de acordo com suas pretensões e possibilidades. O problema é que todos os times pensam exatamente da mesma forma e aí cria-se a dificuldade.

Neste instante entra a tese de que, mesmo sendo um campeonato por pontos corridos e se estabelecer metas longas e com decisões mais à frente, os jogos atuais, se negligenciados, podem fazer uma enorme diferença no futuro. Cria-se a situação de mata-mata, mesmo que uma derrota não signifique uma real eliminação do campeonato. Assim, o ideal, nesse caso, é estabelecer uma meta longa, mas jogar jogo a jogo. Ganhar os pontos do próximo jogo como se fosse o último. Transformar cada jogo numa decisão.

É o que o Avaí fará daqui para frente. E que deverá ser incutido na cabeça até dos torcedores. Não adianta se escolher os jogos para apoiar e os que “pode deixar que nesse o time ganha”. Se os torcedores avaianos querem o Avaí na séria A do ano que vem, que comecem a se coçar e ir ao estádio. Só com o apoio vindo das arquibancadas, ignorando o próximo jogo e estabelecendo que o atual, o que está sendo jogado é o mais importante do campeonato, o mais importante de nossas vidas, a meta inicial poderá ser cumprida. Caso contrário, caso se ache que apenas podemos encher o estádio vendo times grandes, nunca chegaremos. Continuaremos a ser, apenas, meros participantes com sonhos longínquos. Morreremos na praia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s