O umbigo maior do que a barriga

Ontem, antes de ir para o estádio – sim, eu vou ao estádio –, liguei o rádio (e por desgraça o meu rádio só pega a CBN) para saber dos entornos, das notícias, quem ia jogar, quem não ia, enfim, me informar. Obviamente que quem quer se informar decentemente não ouve a rádio que trocas as notícias, mas, enfim…

E aí ouvia os seletos rapazes que seguram a latinha daquela estação fazendo o mais do mesmo: convocavam a torcida à vaia. Sim, o aspecto altamente raso para a convocação ao jogo foi negativo, pejorativo e pessimista. Era discussão sobre a famosa novela que tinha seu último capítulo para aquele horário (era melhor ter ficado em casa vendo a novela, disse um), era Ressacada vergonhosamente vazia, como atestava outro, era a situação penosa do Avaí nesta temporada, era como o Avaí ia se comportar diante do forte Goiás, era um ano em que havíamos ganhado do melhor do estadual e só isso (como se ser campeão fosse pouco) e mais abobrinhas do gênero. Em nenhum momento houve um desgraçado desses que dissesse:

– A situação do Avaí não é boa, então agora é a hora da torcida. – ou algo parecido.

Só isso, nada mais que isso.

E antes que algum idiota, destes que não sabem ler, venha dizer que agora estou pondo culpa na imprensa ou na torcida, não, não estou. Apenas fazendo análise do que foi a tônica desta temporada, extremamente pessimista desde lá em janeiro. Não, este mal estar, esta febre para que os umbigos aparecem antes do clube já vem desde a contratação do Mauro Ovelha e do Arini (é bom lembrar que o Arini agora é herói na Ressacada). Sempre houve um nariz torcido, uma raivinha acumulada, um “não quero saber”. E claro, apoiado por blogueiros e comentaristas nas redes sociais e adotado por torcedores.

Não estou fazendo apologia ao mundo das maravilhas e nem sou ASNO o suficiente para não perceber a dureza da situação. Mas, é fácil notar, não precisa ser muito esperto assim, o quanto a má vontade impera neste mundo avaiano. Poucos, muito poucos, estenderam as mãos para dar um alento, uma salvaguarda.

Se alguém ouvir as transmissões de times de São Paulo ou do Rio no campeonato brasileiro vai saber o que eu tenho dito sempre, a tecla em que bato: eles apóiam, incondicionalmente, o seu produto, eles não denigrem, não apontam os dedos, não chamam os jogadores de perebas ou bagaceiras, não jogam a torcida contra. Dificilmente se vê alguém dizendo que a partida tal é de péssima qualidade, ou a pior partida daquele time no campeonato. O Flamengo, só para dar um exemplo, está caindo aos pedaços, mas os comentaristas dizem que o time têm qualidade. O Palmeiras está praticamente rebaixado, mas o incentivo à sua recuperação é muito grande.

Acompanhei a entrevista feita com o gestor Claudio Vicente num programa difundido pela internet, capitaneado pelo pessoal da oposição. Claro que a opinião predominante ali não é dar uma força ao Avaí, mas debochar, denegrir e imputar todos os defeitos do mundo, os que existem e os a serem inventados, existentes na Ressacada. A iniciativa foi até interessante, vindo de quem veio, e se percebe que as coisas não são tão negras assim como se pinta. Quando ele disse que a dívida do Avaí é em torno de 20 milhões de reais e facilmente administrável, os âncoras emudeceram. Porque, pra quem entendeu, se os problemas no Avaí são grandes e complicados, com todo mundo pegando junto e apostando em algo bom lá na frente, a coisa vira. A sensação que eu tenho, contudo, é o quanto pior melhor e aí não haverá gestão que ajude e nem plano ou planejamento que resolva, se este “entorno” remar contra. Ora, a gente sabe qual é o alvo.

Eu quero muito que o presidente Zunino saia da presidência do Avaí. Torço para que ele se despeça ainda no fim deste ano. E deixe para os entendidos e os que têm a fórmula pronta assumirem a direção. Quem sabe assim a gente tenha um pouco mais de sossego nos próximos anos. Quem sabe assim as pessoas passem a torcer A FAVOR do Avaí. Porque para ser negativo e do contra sempre já encheu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s