Pitágoras se revirou na cova

Tenho lido e ouvido uma reação contrária à nova tabela de preços de sócios para o ano de 2013, apresentada pelo Avaí Futebol Clube. Confesso que os valores são interessantes e, ao menos, similares ao que existiu neste ano que se finda. Porém, a reação dos contra é medonha.

Na verdade, a força é tanta pra derrubar o presidente do Avaí, a vontade é tamanha em apontar defeitos na administração da Ressacada, que até matemáticos formados em Harvard (é o que parece) surgiram para desestimular o torcedor a manter seu contrato de sócio no estádio da Ressacada. Engraçado é que não surge, destes doutos admiradores de Poincaré e Newton, alguém que dê uma sugestão ou proposta de ajuste do Estatuto. Ou que sugira como se pode fazer contratos com patrocinadores tendo uma carga de caráter negativo nas costas. Falar e denegrir é fácil, o papel aceita tudo, quero ver é construir algo.

O mais engraçado é que os admiráveis admiradores (é, é de propósito!) dos ensinamentos de Pitágoras não mencionaram é que a possibilidade de ser sócio é motivação pessoal. O sujeito não é obrigado. Portanto, a fórmula “é propaganda enganosa” escorre pelo ralo, é falaciosa. Sejamos sinceros: é muita força na peruca, mô nego! Essa postura do contra é, para falar em bom português, no mínimo burra.

Está aí a tabela de novos preços para quem quiser continuar a pagar:

Mensalidades2013

Aliás, muita gente relaciona o Avaí como uma mercadoria, um produto, um trocinho a ser comprado ou tendo um valor de mercado pelo torcedor. É a difusão do marketismo no mundo do futebol, esse excrescência mercadológica que vende porcarias com roupagem melhorada. A propósito, este tipo de conceito é defendido até pelas diretorias de clubes de futebol por aí, inclusive a nossa, é bom que se diga.

É essa relação que eu discuto e combato veementemente. Torcedor não é cliente, é amante de um sonho, um devoto a uma causa, a um conceito de estima própria. Não é possível tabular tal relacionamento numa planilha de custos, ou se um jogo com um time de segunda é mais importante do que o da primeira. Todos os jogos e campeonatos são válidos, independente no qual o seu time jogue.

Você pode vender camisas, chaveirinhos, cuecas, guardanapos e camisolas com as cores e a marca de seu clube do jeito que quiser, mas nunca a paixão. Por isso, não se mede financeiramente o compromisso em apoiar um clube e nem dar valor monetário ao time que o representa.

Enquanto não mudarmos esse conceito em nossa província vamos continuar pastando igual os bodes no antigo Adolfo Konder.

Anúncios

15 pensamentos sobre “Pitágoras se revirou na cova

  1. Senhor Alexandre.

    O senhor pode nos falar mais sobre “não haver propostas para alteração do estatuto”?

    Tal informação e de onde o senhor a extraiu – que imagino advir, como o senhor mesmo costuma dizer, de “fonte segura”, até porque não imagino que seria leviano ao ponto de afirmá-la com esta convicção não tivesse subsídios para tanto – é de suma importância para que se apresente aos meus pares na reunião do dia 21 – que inacreditável e inexplicavelmente não contempla o estatuto em sua pauta.

    Será uma importante informação a ser juntada às muitas petições protocoladas de março até aqui junto à secretaria do clube e mesa diretora do Conselho com solicitação de reunião e apresentação de minuta de estatuto amplamente anotada e reformulada, em vias escrita e eletrônica, enviada, inclusive, a todos os conselheiros por email, para que as suas apreciações não restassem prejudicadas pela brevidade do envio.

    Pretendo abordar a questão na reunião, solicitando explicações, e, repito, é importante saber de onde vêm estas informações.

    Por último, mas não menos importante, uma dúvida me ocorre: Quando contaremos com o seu ingresso no Conselho Deliberativo do clube, ou mesmo na diretoria executiva, para ver transformar em ações todas as suas intenções diariamente expostas neste espaço?

    Agradeço antecipadamente as respostas.

    Adir Júnior

  2. Ué, você tem conhecimento de propostas de alterações do Estatuto? Eu não conheço. Se você as conhece, ou as tem, apresente. Se a mesa do CD não abriu para discussão, abra. Se houver bloqueio, você conhece a lei muito mais do que eu para impor uma opinião, nem que seja através de liminar, não é vero? Depois não venha com mimimi dizendo que é voto vencido.

    A respeito de “fontes seguras”, esclareço que não uso e nunca usei. Já me tentaram, mas eu dei nó em quem pediu. Os teus amigos é que costumam se valer destes expedientes, eu não.

    Agora, não entendi uma coisa. Que ações eu defendo nesse espaço? Cobrar mais participação do torcedor? Pedir menos negativismo? Evitar os ataques à honra do presidente? Preciso ser conselheiro para isso?

  3. Então, ao contrário do que imaginava, houve leviandade, de fato. Suas afirmações REITERADAS não são no sentido de que “não tem conhecimento de propostas de alteração do estatuto”, mas sim – como se pode ver neste mesmo post – de que NÃO HÁ PROPOSTAS de alteração. Informação leviana, repito, de quem não se deu ao menor trabalho (ou se se deu, alterou a informação que obteve) de confirmar. Aos seus leitores, que acreditam no que aqui é informado, restava a ideia como verdadeira, já que sem ressalvas ou observações.

    Poquíssimo provável, aliás, que o senhor não tivesse conhecimento das propostas apresentadas, até porque já foram objeto de comentários no seu blog, comentários nos posts do coerente e ponderado Gilberto Rateke que o senhor mesmo respondeu, e mesmo foi objeto de envio a TODOS os conselheiros por email, dos quais, tenho certeza, o senhor conhece uma boa quantidade.

    Lamentável, simplesmente lamentável. Um absoluto desserviço aos conselheiros (não fui só eu) que se dignaram a cumprir o seu papel e discutir este importante momento.

    Por outro lado, o “fonte seguras” é um termo que ouço com muita frequência entre jornalistas que não admiro e que me acostumei em ver em alguns de seus posts mais antigos, prática que foi interrompida tão somente quando, pasme, você resolveu atribuir o uso dele a outrem. Neste ponto, para não se manter na postura, sempre pouco louvável, de indiretas (expediente que repudio) gostaria que você indicasse os nomes dos “meus amigos” que se valem desta prática. Prezo muito por todos eles, e não gostaria de vê-los jogados numa vala comum. Dos que tenho mais proximidade, não conheço sequer um que se faça valer de tal expediente. Dê nomes, por favor, para não ser injusto com quem não merece.

    É dos membros da Conselharia que você fala? Qual daqueles que costumeiramente atuam nas ações da Conselharia faz isto?

    Por último, participar do Conselho é fácil. Requer poucas providências. Mas não, não considero que apenas quem participe dele cumpre a sua parte de avaiano. Na verdade, sequer considero que se tenha que ir ao estádio para ser considerado um “verdadeiro avaiano”. Meu tio, que não vai a um jogo, usa a camisa do clube invariavelmente e defende o nome do clube no seu trabalho e nas suas relações pessoais. Pronto, já o considero um verdadeiro avaiano. A minha pergunta não foi com base nos meus critérios, mas nos seus: ora, se é preciso dispor de seu tempo, recursos e tudo o mais para ajudar o clube, me causa muitíssima espécie que o senhor não participe efetivamente de NENHUM órgão constituído.

    Defender a honra do presidente, meu caro, pessoa honrada e que deve tê-la defendida (por si mesmo, principalmente), é louvável, mas não é defender o clube. Instituição e mandatário não são a mesma pessoa, ainda que isto possa causar alguma confusão nos mais incautos.

  4. Uau, que retórica.

    Meu caro, não conheço quais são as “reformas” do Estatuto. Aquilo que rola por aí são sugestões, que passam pelo crivo de quem mesmo? Queria ver artigos, parágrafos, alíneas, itens sendo apontados como contrários ao texto oficial. Isto não está posto assim, portanto, se não há, não existe.
    Apresente-as ao CD, se é que existem mesmo e que é o que interessa, não a mim, que sou o menos importante da história.

    Disse e repito. Não uso fontes seguras. Algumas vezes repercuti aquilo que foi de senso comum. Se usasse mesmo desse expediente seria o blogueiro mais acessada da estratosfera avaiana. Não tenho essa intenção.

    E não se faça de desentendido quando menciono seus amigos. Seu Gerson, dona Carmen, seo Felipe Silva, são alguns dos quais amam estar com a informação na mão.

    Quanto a participar do CD, isso me compete no momento em que achar apropriado. Meu discurso pouca relevância tem em relação a isso.

    Sobre a ‘minha leviandade’, vou creditar a sua agressão ao comportamento habitual do grupo do qual faz parte e que reiteradas vezes usa para acusar o presidente de fazer parte de uma quadrilha, discurso que o senhor ouve, mas sequer contemporiza, uma vez que é dotado de discurso moralista.

    Passar bem.

  5. Vou deixar à Carmen e ao Felipe Silva, companheiros de Conselharia, e pelos quais nutro grande admiração, que respondam a acusação. Leio todos os posts dos Blogues deles. Não recordo de uma vez que tenham mencionado informações que tenham obtido dos bastidores da Ressacada, mesmo porque, não temos qualquer acesso a ele. Do contrário, houve diversas oportunidades em que o que se repercutiu no seu blogue foi muito mais do que opiniões do senso comum.

    Recordo, ainda, apenas para exemplificar, sem que me cause frouxos de riso, a alegação de que Hemerson Maria haveria sido demitido para que se o poupasse. E foi aqui que li. Ou isto é uma informação de bastidor, ou é uma história estapafúrdia levantada com um interesse de defesa meramente advocatícia, descompromissada absolutamente da verdade.

    Quanto ao Gerson – pessoa que respeito, embora discorde, cordial e urbanamente, de muitos dos seus pontos de vista -, por não integrar nosso grupo há algum tempo por vontade própria e, mais, por perceber as desavenças entre vocês serem frutos de muito mais do que se leia por aqui, ou por lá, furto-me de qualquer manifestação. São adultos, que se entendam.

    Quanto à relação entre a relevância de seu discurso e a participação no Conselho, ela só será desimportante se considerares que seu discurso não tem qualquer relevância. Para nada. Porque se tiver, por coerência com ele, a participação nos “poderes instituídos” do clube é essencial. Conclamo-o novamente. Posso, inclusive, fazer a sua indicação para o Conselho. Ainda que discorde quase que na totalidade de suas posições, considero sua postura ativa aqui no blogue (embora tão somente aqui, por suas próprias palavras) importante para a discussão efetiva, lá dentro.

    Quanto à leviandade, reafirmo-a. E não como agressão, mas como constatação. Agora, adicionando ao fato de fazer crer aos teus leitores que não há proposta de alteração do estatuto – o que é uma retumbante mentira, de seu conhecimento. E sim, elas já foram apresentadas ao Conselho, à mesa diretora dele, em muito mais do que uma oportunidade – também ao fato de atribuir a mim qualquer calúnia ou difamação ao presidente. Aponte, em qualquer momento, algo que tenha falado neste sentido, por favor. Não o conheço pessoalmente, apenas discordo veementemente de muitos pontos de suas posturas como gestor. E a elas continuar-me-ei, por dever (de Conselheiro) e por princípio (de torcedor avaiano), contrapondo.

    Passarei, sim, bem, apesar de tudo.

  6. Alexandre, o Adir é um poço de educação, a Carmen é mulher e o Gérson não te enfrenta. Já que tu não me conheces e mesmo assim tiras conclusões acerca de mim, te informo que eu não sou nenhum dos três. Pensa bem antes de mentir a meu respeito. Nunca te vi na vida, como tu sabes como eu sou, o que eu faço? Baixa a bola.

    Que história é essa de que eu quero estar com a informação na mão? De onde tu tiras essa conclusão sem nem conhecer? O que eu fiz pra tu dizeres isso? Por causa de coisas que aconteceram em reunião do CD e que divulguei no meu blogue? É a única coisa que me faz pensar que tua fértil imaginação te leve a tirar essas conclusões a meu respeito. O CD não é maçonaria e o que acontece lá é de interesse dos sócios e torcedores em geral. É assim que eu penso.

    No mais, o que fiz pra dizeres isso? Não sou amigo nem tenho contato com nenhum diretor do Avaí. Nenhum amigo meu é funcionário do clube. Sou formado em jornalismo, mas não trabalho com esporte, trabalho com educação e estou muito feliz lá. Tenho colegas e amigos que cobrem ou já cobriram o Avaí e nunca fui atrás deles querendo saber “quentinhas” pra divulgar. Não tenho esse fetiche. Tens algum e-mail, SMS, sinal de fumaça que mandei pra alguém pedindo informação exclusiva? Que informação extraída dos bastidores da Ressacada eu divulguei em blogue, Twitter, Facebook? Nenhuma, até porque não as tenho e não faço nenhuma questão de ter.

    Tu discordares de mim, argumentares, achares que o que eu falo é bobagem etc., por mim tudo 10, é tua opinião, cada um tem a sua e é ótimo que seja assim. Pra mim, de tua verborragia quase nada se aproveita, mas se tem quem goste, que seja. Já com pessoas que têm opinião completamente diferente da minha sobre gestão do Avaí e a expõem com argumentos sólidos e coerentes, como o teu parceiro de blogue Rateke, eu aprendo bastante e revejo posições que eu tinha.

    Agora, se tu começares a falar mentiras sobre mim, o troço vira pessoal. Te dei o primeiro toque e sobre isso vou parar por aqui. Posso discutir ideias na internet, sem problemas, discordaremos, concordaremos, escreveremos uma Bíblia com pontos e contrapontos. Mas discutir mentiras sobre mim, acho bem melhor fazer no mundo real, não no virtual. Se quiseres continuar com isso, somos dois frequentadores assíduos da Ressacada e o Catarinense começa já em janeiro. Não vão faltar oportunidade pra nos encontrarmos.

    Sobre as propostas do CD, que motivaram o comentário do Adir, mentes mais uma vez. Tem sim propostas e foram protocoladas. Aliás, primeiro disseste que não tinha, depois que não consideravas aquilo proposta e, por último, que não é pra ti que deveriam ser apresentadas e sim ao CD. Acho que se o Adir perguntar mais uma vez, capaz de fechares o blogue, como fizeste quando simplesmente te convidei a nos conhecer pra não sair por aí falando bobagem a nosso respeito. Bom, cada um reage do seu jeito.

    Feliz Natal

    • Opa, a tropa de choque foi convocada? Que barato!
      Olha, cara, não te conheço e não faço questão, que é pra deixar bem claro. O resto que mandasse aí é verborragia torpe, que não vale à pena discutir. Eu não sou reacionário, que reage “de um jeito”.
      Incomode-se com as suas realidades, se é o que te basta. E, a propósito, existe um contrato oculto no CD, ainda que não esteja definido em papel e assinado pelos pares. Se você o quebra, é falta de respeito, é papel de X9. Eu também não concordo com a situação, mas se ela existe deve ser respeitada. E você a quebrou.
      Ah, e sobre uma tal insinuação aí postada, do “lance pessoal”, é bem típico de vocês com estas ameaças veladas. Quando acaba o argumento surge a insinuação de um “encontro pessoal”. O que é que vais fazer, me dar um soco no nariz? Convocar a mancha para me deitar o sarrafo? Dá licença, né, o, jornalista. E se no meu blog não se aproveita nada, o que fazes aqui? Vá procurar a tua turma e durma na cama que é lugar quente.
      Por favor, é cada um que me aparece.
      Próximo.

  7. Não, não vou te dar soco nenhum, nem nunca foi minha intenção. Pretendia seriamente te encontrar e conversar contigo, tirar satisfação, bater boca, se preciso, mas não deixar passar em branco esse ataque gratuito teu a mim. Mas, reconheço, minha resposta saiu agressiva demais. E te peço desculpas por isso.

    Não acabou o argumento não. Tu não debateste comigo, me atacaste gratuitamente. Indignei-me com o jeito que falaste de mim, dizendo algo sobre mim que não é verdade.

    Tu vives reclamando que as pessoas falam sobre ti sem te conhecerem e fazes o mesmo? Tô tentando imaginar o que fiz pra te despertar esse ódio. Não publiquei texto falando mal de ti e cansei de bloquear ou editar comentários em meu blogue de gente falando de tudo sobre ti. Vou pensar um pouco mais pra ver o que foi.

    E vou fazer o contrário do que disse antes (mais ou menos o que Raul Seixas falou em Metamorfose Ambulante). Vou me defender na internet mesmo. É chato pra caralho, mas assim será melhor pra saúde de nós dois e de nossas famílias. A gente vem aqui, digita, desestressa e deu. E se um dia tivermos o desprazer de nos encontrarmos na Ressacada ou no bairro onde moramos, vou fingir que não te vi.

    Devo ser o primeiro caso de “X9” que se revela, diz quem é, onde mora, o que faz. Diferente de quem vaza informação pra RBS, como nome de treinador antes de os meios de comunicação do clube divulgarem, ou novo plano de mensalidades antes de a reunião do CD acabar.

    Acho completamente tosca essa tua maneira de pensar, mas, pense. Esse “contrato oculto” entre os conselheiros, se existe, eu nunca assinei, nem assinaria porque não concordaria. Entre “faltar o respeito”, como tu dizes, com meia dúzia de conselheiros que pensam assim e milhares de sócios e torcedores, não penso duas vezes em escolher a primeira opção. Aliás, dentro do CD ninguém nunca reclamou que eu fazia isso. E estranho que nunca te vi comentar sobre isso no meu blogue (e comentavas bastante, ainda és o segundo com mais comentários, segundo o WordPress), quando eu divulgava as informações sobre reuniões do CD.

    E eu não acho deste blogue não se aproveita nada. Seja menos egocêntrico, não tem só tu aqui.

    Feliz Natal novamente

  8. “Ou que sugira como se pode fazer contratos com patrocinadores tendo uma carga de caráter negativo nas costas.”

    Você não está querendo dizer que o Avaí não consegue fechar com patrocinadores por conta das críticas da torcida em blogs, twitter e facebook, né?

    “Portanto, a fórmula “é propaganda enganosa” escorre pelo ralo, é falaciosa.”

    A partir do momento que você divulga algo e afirma que existe uma promoção de 15% e na prática não se confirma, é sim uma “propaganda enganosa”.

    “Torcedor não é cliente, é amante de um sonho, um devoto a uma causa, a um conceito de estima própria.”

    Concordo 100%. E por isso deve ser tratado na mesma moeda.

    “Se houver bloqueio, você conhece a lei muito mais do que eu para impor uma opinião, nem que seja através de liminar, não é vero? Depois não venha com mimimi dizendo que é voto vencido.”

    Você não disse que os torcedores devem ajudar com sugestões? Mas como, se não existe uma abertura do clube? Não fica feio resolver uma coisa que deveria ser tão simples na justiça? Somos todos avaianos e queremos o bem do Avaí, vamos deixar as vaidades de lado, parar com as críticas indiretas e abraçar a causa. Não importa se apenas meia dúzia resolveu tirar satisfação do projeto do novo estatuto e outras questões do clube. Estes merecem uma resposta. Quanto a um “grupo” ser voto vencido, ocorre pela má formação do Conselho, mas isso é conversa pra outra hora.

    “Sobre a ‘minha leviandade’, vou creditar a sua agressão ao comportamento habitual do grupo do qual faz parte”

    Olha só quem fala de agressão e comportamento, está precisando de um espelho.

    “E, a propósito, existe um contrato oculto no CD, ainda que não esteja definido em papel e assinado pelos pares. Se você o quebra, é falta de respeito, é papel de X9.”

    Só faltava mais essa agora. Era pra rir ou ficar espantado? O Conselho Deliberativo serve para representar a torcida, e deve sim explicações à “massa”, que ajuda o clube de diversas formas e não deve ficar excluído do processo. Pois como você mesmo costuma falar, se existe algum “projeto”, este precisa ser difundido entre todos. Mas deixa pra lá, confidencialidade é o termo da moda.

    “O que é que vais fazer, me dar um soco no nariz? Convocar a mancha para me deitar o sarrafo?”

    Declaração lamentável. Realmente devemos ficar atentos no mundo de hoje, mas duvidar da inteligência das pessoas e capacidade de diálogo é demais. Nem tudo se resolve na porrada. Então também posso dizer que não frequento o estádio porque não gosto do Zunino, ou ainda que não vou até a Ressacada apresentar sugestões, pois sei que o clube é fechado e não dará a mínima para as minhas ideias, certo? Logo, não adianta exigir muita coisa dos torcedores, pois como você já disse por aí, pagam “merrecas” nas mensalidades e querem achar que mandam em tudo.

    É até estranho dizer que o torcedor avaiano sabe apenas criticar e não apresenta propostas, visto o que já foi mostrado nesse post. Realmente acho que poderíamos (eu, você, todos) ser mais participativos, mas brasileiro é acomodado, não só a torcida avaiana, como você tenta transparecer. Basta ver alguns protestos em grandes clubes, na proporção dá muito menos que aqui.

    E você, por que não aproveita esse vasto conhecimento no futebol e aplica no Avaí, participando de reuniões do Conselho? É muito fácil criticar quem critica e dizer que não faz nada, ou então que faça melhor. Ficar de mimimi num blog que atinge uma pequena parcela dos avaianos (assim como os demais blogs, com um pouco mais de acessos), não serve para absolutamente nada.

    Saudações azurras!

    • Curioso, o senhor Jaime é a 2a. pessoa, em menos de 24 horas, a dizer que meu blog atinge uma “pequena parcela dos avaianos”. Como não sofro dessa síndrome de ego dos grandes blogs, isso pouco me importa. E, de mais a mais, obrigado pela audiência. Se fosse assim tão ruim o senhor não estaria aqui. Nem os outros.

      Senhor Jaime Lopes, obviamente o senhor chegou agora e pouco conhece de minha história dentre a Estratosfera avaiana, aquela que se acha acima do bem e do mal.

      Se o senhor desconsidera que a manifestação de torcedores nas redes sociais e na mídia como um todo, sendo negativa, não colabora para impactar na abertura de contatos com patrocinadores, acho que precisa frequentar mais o estádio, ler mais jornais, se inteirar da relação futebol x negócios. Quando fizer esse cursinho básico, tenho plena certeza que mudará seus conceitos.

      Os novos preços de mensalidades, na média, empatam com o que há no ano corrente. Não existe nem pra mais e nem pra menos. A matemática de fim de semana, divulgada por aí, é falaciosa.

      O senhor acaba tirando do contexto algumas colocações, na tentativa de emparedar os meus argumentos. O bloqueio ao qual me refiro, é em relação ao CD, que é uma atividade política e deve ser tratada politicamente. Ocorre que muitos conselheiros contrários à atual administração são acomodados e esperam a caçamba andar para depois tirar as pedras. Não se antecipam. Tenho cobrado isso insistentemente. Seria ótimo para o Avaí que houvesse uma oposição de adultos e não de gente que parecem adolescentes chorões.

      O senhor reclama que sou agressivo? Precisa ler mais os blogs. Eu pago por apoiar a atual administração. Se houvesse opiniões a respeito, somente, ao comportamento administrativo do presidente, eu relevaria. Mas o que se lê é ataques à honra e à integridade moral do homem Zunino e não ao cargo. Lamento, mas a sua retórica me apontando é desonesta. Aliás, o próprio rapaz aí acima reconheceu.

      Ah, e lamento também desapontá-lo, mas continuarei escrevendo o que me der na telha, pois ninguém, como já tentaram, vai cortar a minha palavra ou pautar o meu texto.

  9. Não quis desprezar o seu blog. É pouco acessado, muito por conta de não ser favoritado pelos outros blogs, e também devido a sua posição favorável a diretoria. Não concordo muito com os posts, mas gosto sim de ter uma outra visão dos fatos. E está longe de ser ruim, fica nos meus favoritos.

    Realmente não conheço a sua trajetória no mundo virtual, acompanho os blogs com mais frequência a pouco tempo. Quanto aos patrocinadores, me referi apenas aos blogs, twitter, etc. É claro que a imprensa exerce uma função importante na vinda de novos patrocinadores, mas a torcida não. Claro que se levarmos em conta que um estádio mais cheio, atrai investidores, aí está certo. Foi essa a linha de raciocínio? Logo, os blogs e outras mídias sociais ganhariam uma força, que é convocar o torcedor a comparecer no estádio sempre para fortalecimento da marca, mas isso todos estão carecas de saber, ou deveriam estar, né?

    E fica tranquilo que você não me desapontou. Continue escrevendo, pois opiniões contrárias engrandecem os debates, fomentam a democracia e colaboram no crescimento de uma organização.

    Saudações azurras!

    • Olha, Senhor Jaime, eu é que tenho a lamentar. Na verdade, tenho sido duro com muita gente, às vezes até me passando do que habitualmente sou, mas as circunstâncias me fazem estar assim, embora não seja no dia a dia. Quem me conhece pessoalmente sabe que sou de boa paz, de bom papo e de amizades. A sua frase aí “devido à minha posição favorável à diretoria” diz tudo. Esse é o ponto que tem feito eu me posicionar e que tem feito as pessoas me agredirem.
      Sabe, Senhor Jaime, eu sou um homem crítico. Tenho uma formação marxista e talvez isso tenha contribuído para apontar caminhos que acho serem os melhores. Exponho opiniões, portanto, acerca das coisas que me interessam e as quais acho corretas. Sigo um ética, que é a do bom conviver, ainda que seja refratário ao politicamente correto. Digo tudo isto porque percebo que muitas coisas no nosso clube poderiam ser feitas de maneira diferente. Há um caminho de construção ainda a ser trilhado.
      E conhecendo o presidente Zunino há exatos 32 anos, sei o quanto ele ama o Avaí, muito mais do que muita gente pensa. Ele dedica muito de sua vida à entidade. E sei também o quanto ele errou nessa trajetória. Porém, em clubes como o nosso, que passam por uma transformação, saindo daquela posição de várzea, jogando apenas num quintal desconhecido e, do dia pra noite, enfrentando os donos do negócio, que é o futebol brasileiro, sinto que muita gente ainda não entendeu ou não valorizou o ponto ao qual chegamos.
      As pessoas confundem custos com valor e não dimensionam a história que acabamos construindo com as nossas próprias mãos. Por isso, surgem as críticas que só destroem, o negativismo, o pessimismo associado ao desprezo, ao escárnio, ao pouco caso. E, se fosse apenas isso, também há as agressões de cunho pessoal, onde o presidente do Avaí vai de chefe de bando a traficante de jogadores, fazedor de negociatas. E o filho dele, um mafioso perigoso, capaz de andar com capangas para impor seus trambiques. Não se diz isso assim, declaradamente, mas as palavras e as manifestações feitas deixam isso a entender, tal a forma grosseira com que tratam tudo isso. A agressividade é extrema e cruel.
      E aí eu reajo. Há pessoas que dizem não fazer isso, que são respeitosas, mas permitem que isso se espalhe. Alguns blogueiros até estimulam que se digam tais coisas. Sequer leio um senão, prova de uma conivência atroz. Então, se eu pareço esquentadinho e duro, tenho os meus motivos, porque já estenderam a mim também tais predicados, em razão daquela postura dita em sua frase.
      Espero que compreenda meu ponto de vista.

  10. Aguiar,

    Estou te respondendo por teres me mencionado. Tens problemas sérios com o Gerson, mas isso é problema de voces e sendo assim qualquer um que esteja do lado dele leva bordoada? Eu tenho informações quentinhas da Ressacada? Não sou eu o X9 que divulga as informaçoes para a mada RBS e que tem algum contrato com o pessoal daquela mesa. Vives a falar que és agredido porém é só o que sobra neste blog, falar dos outros e atacar. Gostas de debater ideias e opiniões porem pelo que tenho visto apenas gostas dos que estão do lado da diretoria. Não vou bater boca contigo, o que me sobra de sentimento por ti hoje é pena. Espero sinceramente que um dia revejas teus conceitos e quem sabe pare de apontar os dedos aos outros falando mal inclusivo dos que tu não conheces. O que conheces de mim e de minha vida exceto o que tu vê ali nos arredores da Ressacada? Sou sim contra essa diretoria que hoje está colocando o Avai numa situação nunca vista, porém se queres defender o presidente e sua administração que o faça, mas respeite também as opinioes dos outros que gostas tanto de pregar dizendo que fazes, porem são apenas falácias.

    Feliz Natal e Feliz Ano Novo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s