Em SC, tudo como sempre no mesmo lugar

A 3ª rodada do Chevroletão 2013 mostrou exatamente aquilo que torcedores experimentados em campeonato catarinense já sabem: é um campeonato equilibrado e sem favoritos, mas com alguns indicados ao título. Muitos que emprenham pelos ouvidos ou abortam pela boca ainda não sabem e por isso são os primeiros a dizer bobagens. Mas destes a natureza cuida.

Avaí e Figueirense, como sempre, sai ano, entra ano, seguem o mesmo roteiro. O Avaí como o mais vezes campeão e o Figueirense correndo em sua cola. Os outros são ótimos coadjuvantes, com histórias pontuais de respeito.

O time do Estreito, dado aos seus planejamentos midiáticos, monta times com ilustres desconhecidos candidatos a craques. Normalmente trás dois ou três jogadores de sua ótima base, três ou quatro do interiorzão gaucho ou paulista, um ou outro do resto do Brasil que não deram certo em lugar algum e acabam acertando por aqui, e monta um time ajustado. Via de regra, ao longo da temporada, contrata um medalhão, às vezes até dois e vira, pela mídia, o time sensação das competições em que participa. Vez ou outra dá certo e acaba campeão. Contudo, a única vez em sua história em que ficou mais tempo no auge foi quando compraram um dicionário cheio de letrinhas.

O Joinville segue a sua eterna sina de cidade mais rica do Estado que não gosta de futebol. Tudo bem, a cada jogo a Arena lota, mas são os 15 mil de sempre. Pode conferir nas imagens da TV, são sempre as mesmas caras. Não agregam mais torcedores do que isso. Se a cidade incorporasse realmente o JEC, com toda a certeza seria a 3ª. Força do futebol do Sul do Brasil, atrás apenas de Grêmio e Internacional, e já haveria beliscado um título nacional há muito tempo. Sua melhor fase na vida foi quando a Federação era comandada por… ah… bom, deixa pra lá.

O Criciúma é o melhor time da última semana a cada temporada. Depende, substancialmente, de um empresário abnegado de tempos em tempos para fazer ótimos times. E faz. Historicamente, a cidade de Criciúma é a que detém os melhores times de futebol dentre todos os catarinenses ao longo dos anos. Só que sofre de uma sazonalidade cruel. A cada quatro ou cinco anos dá um estirão que o eleva ao ápice da glória, para depois cair radicalmente, quando a fase de vacas obesas começa a murchar. É o time mola, o encolhe e estica, o bambolê, que roda de lá pra cá, e cai e sobe ao sabor do dono.

Já a Chapecoense é o gaúcho que se assanha como uma grande força no futebol das terras barrigas-verdes há muito tempo. Precisa de dois títulos seguidos no nosso quintal e uma boa campanha num brasileirão para solidificar isso de vez, ao invés de sua carreira de eterna promessa. Seus times jogam com bombacha e chimarrão, ou seja, com um autêntico futebol dos pampas. Até os torcedores assumem isso, indo ao estádio para assistir ao Verdão e ouvindo no radinho um jogo da dupla Gre-Nal. Quando a Chapecoense sentir que é catarinense e passar a ganhar títulos por aqui e, ainda, a cidade assumir seu futebol, dificilmente alguém tirará a sua hegemonia. Falta pouco.

Em Ibirama é muito difícil jogar e por isso o Atlético Hermann Aichinger consegue boas colocações nos campeonatos quando ganha pontos em seu estádio. Monta times que jogam do jeito do seu eterno treinador, Mauro Ovelha, mesmo que ele não esteja no comando. Quando sai de sua cidade, pode comprometer a carreira de um dos grandes, ou sofrer uma goleada astronômica, que não decreta o fim de sua existência, mas serve para fazer a alegria dos artilheiros adversários. Será um grande no futebol catarinense no dia em que não depender mais de seu estádio.

O Guarani da Palhoça sofre do mal das sobras. Aquilo que não serve para a dupla da Capital é aproveitado ali. Tem potencial, pela força da cidade, que é empreendedora, mas enquanto não largar a dependência de Avaí ou Figueirense será sempre um fiel da balança nos campeonatos. É o time pele de pênis, vai e volta.

Metropolitano da bela Blumenau sofre do mesmo mal do JEC: cidade forte e rica que não gosta de futebol. Se gostasse, já teria um estádio e não um pátio de estacionamento para se bater uma bolinha. Tem a vantagem de fazer pré-temporadas quando os principais times de SC estão no auge de seus campeonatos nacionais. Em razão disso, quando entra no Catarinense, chega voando e sempre prometendo uma boa campanha, que termina quando a pilha dele acaba e a dos outros carrega.

Neste ano de 2013 Juventus e Camboriu estão aí para aumentar saldos de gols dos grandes ou para que torcedores das mais diversas estirpes convoquem público zero quando seus “grandes” clubes tropeçarem neles.

O Marcilio Dias, que vive das benesses de seu padrinho famoso e dono da Federação, não se ajusta. Neste ano está fora do almoço principal, mas é sempre lembrado pela sua história. Na maioria das vezes, espera um farelo do pão caído da mesa para tentar conseguir um lugar ao sol. Sua decadência é iminente.

O Avaí, que é o foco de minha página, é historicamente o clube que detém o 1º. lugar no ranking catarinense há muito tempo, mesmo no tempo de vacas anoréxicas. Porém, embora seja a maior do Estado, sua torcida é sui generis. É dotada de uma síndrome de vira-latas sem igual em todo o Brasil. Frequenta um dos estádios mais belos do país e ainda acha que falta arrumar, diz dia sim, outro também que seus times são limitados, gosta de ouvir “ixpecialistas” sem noção no meio da torcida, adora repetir ipsi verbis as falas e palavras da empresa de mídia que mais o detona e vive achando que seu time nunca vai chegar, mesmo sendo o mais vezes campeão. Quando esta torcida que se diz a maior acreditar mais e valorizar o que tem, nenhum outro proponente ao título do Estadual em SC terá chances e será o campeonato de um time só.

É assim que é o campeonato estadual em Santa Catarina.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s