A lição não aprendida

Já disse isso e repito: Sábado não é dia para jogo. Pode ser numa quarta-feira, até numa quinta-feira e especialmente num domingo, mas nunca num Sábado. Pois este Sábado sisudo e cinzento era dia pra ficar em casa comendo pão com banana frita e foi o que fez o time do Avaí: não foi a campo. Deixou o futebol em outro lugar, menos tê-lo levado à Ressacada. Pronto, já arrumei uma desculpa para a torcida mais apaixonada de SC deixar mais uma vez o time na mão.

Era jogo para estádio cheio? Sim, claro que sim, pois 10 mil pessoas fazem muito mais diferença positiva para um time do que 2 mil e alguns teimosos e numa competição em que precisamos pontuar muito. Mas, a torcida do Avaí não vai mesmo e o time tem que aprender a jogar sem torcida, isso é fato.

Porém, não vou dizer que torcida é culpada. Nunca disse isso, embora alguns analfabetos funcionais pensem que sim. A culpa é do Colombo que não investe em educação pra essa gente aprender a ler direito.

Não, mas não é nada disso. Para ser torcedor avaiano, autêntico, antenado, o que não tapa o sol com a peneira, o que tem consciência, o que não defende o indefensável, o amiguinho de todos, o que recebe tapinhas nas costas, o que tem lugar garantido para todos os torcedores no blog, eu tenho que dizer que a culpa é do presidente Zunino. Sim, para que as caras se voltem para mim e seja bem recebido no meio da torcida tenho que achar um culpado e o principal é o Zunino. Tenho que dizer que ele é chefe de quadrilha, que seu filho é mafioso, que os seus “adoradores” são pagados para dar opinião favorável, e que ser otimista com o Avaí é viver num mundo de fantasia. É assim que a inteligentsia avaiana torce para um time de futebol, seja na arquibancada ou confortavelmente debaixo do edredom. Ir à Ressacada é apoiar o Zunino. Nem vou dizer que mesmo com todas as dificuldades o Avaí, nos últimos cinco anos esteve sempre no topo, com alguns problemas naturais e normais típicos de clubes como o nosso e com conquistas além da capacidade deste mesmo status.

Mas como a minha lógica não é essa, não vou perder tempo com isso. Quem quiser que morda os dedos.

O Avaí foi para o clássico e perdeu. E eu dizia que aquela derrota deveria ser um aprendizado. Algo tinha que ser tirado daquilo. Não foi, não tiraram.

Muitos afirmam que o atual grupo do Avaí não tem qualidade. Bom, um time que cria diversas jogadas de gols numa partida, que tem inclusive gols anulados, que incomoda defesas adversárias pode ter tudo, menos falta de qualidade. Reveja os lances da partida de ontem e conte, isentamente, quantos gols o Avaí perdeu. Isso é sinal de criação e tem sido assim em todos os jogos. O problema é a finalização, que precisa ser melhorada. Afinal, a lógica do futebol é o gol. Simples.

Agora, se alguém me disser que o grupo é mal treinado aí, sim, sou obrigado a concordar. A lição não foi aprendida corretamente desde lá do banco de reservas. E isso não é transferir a responsabilidade, é constatação. O atual grupo do Avaí, nitidamente, não é um time ainda. E isso tem muito da responsabilidade de Sergio Soares. A diretoria não tem se omitido e tem trazido jogadores dentro das possibilidades avaianas e do que o mercado nos oferece. Contudo, o treinador azurra ainda não conseguiu ter um time nas mãos, um conjunto efetivo, que assuma a competição com a importância que ela merece. Perder para o Metropolitano não é problema, mas perder para Rafa Costa Futebol Clube é muito complicado, o que demonstra a fragilidade do esquema (não) montado pelo treinador.

Evidentemente, é nítido também que alguns jogadores estão sem condições físicas. Estamos no apagar das luzes do 1º turno e há quem morra no intervalo. Ou ainda quem não entre em campo, mesmo tendo assinado a súmula, ter se perfilado para o hino, ter batido uma bolinha durante a partida, mas não entrado em campo. É o caso do seo Dinelson, que já está bem grandinho e é hora de definir um rumo na vida. Quem sabe na Penapolense?

Há ainda os que sofram lesões devido ao excesso de lactato, por trabalho acumulado. Correr, marcar, atacar, defender não é para todos e isso pode gerar pisados nos meninos. A lesão de Aelson é típica.

O ataque do Avaí é inoperante, como se percebe, graças ao esquema implantado. O 4-4-2 tem se mostrado ineficaz. Um 4-3-1-2, variante do 3-3-1-3, como já mencionou o nosso colega de Portal Gilberto Rateke Jr. teria mais resultados, uma vez que fecharia o meio com uma melhor marcação, abriria a chance dos laterais saírem para o jogo e deixaria Marquinhos livre para criar, sem a necessidade de ter que dar carrinho na própria defesa. Jogando assim o time subiria e defenderia sempre em bloco e o desgaste seria bem menor. Por isso, como não sou de ficar em cima do muro, opto pela saída do treinador já, antes da virada do turno, e a contratação de alguém com visão mais dinâmica. Ou que ele, efetivamente, comece a dar um padrão de jogo.

A partida deste sábado mostrou algo que eu ainda não tinha visto no futebol: um jogador ajudar o time adversário de propósito. Quando o time do Avaí resolveu não devolver a bola, naquele lance em que o Metropolitano fez uma cera escandalosa, e o Julinho, para ser amiguinho deles, ao receber a bola e lançar para a área, decidiu mandar bisonhamente para a lateral, senti que se isso não for resolvido já, com a assinatura de sua demissão por justa causa, o grupo começará a se dividir e daí por diante a coisa degringola. Quem já bateu uma bolinha sabe do que estou falando. Resolva-se isso, porque ficou feio. Na hora olhei para o Marquinhos e para o Eduardo Costa e pelas expressões o rapaz dormiu de orelha quente.

No mais, tudo normal: juiz ruim, banderinha cagão, estádio vazio, partida sonolenta e os gols insistindo em não sair. Esse é o roteiro para levantarmos o caneco no final, exatamente como no ano passado. Com ou sem regulamento e com a torcida mais fanática do mundo ouvindo em casa pelo raidinho.

Post scriptem: avisa lá pro pessoal que torcer contra o Zunino não significa, necessariamente, torcer contra o Avaí. Portanto, podem ir ao estádio que está tudo bem. Já tem ônibus, a chuva não cai e o calor vai começar a amenizar. Esqueci alguma desculpa?

Anúncios

11 pensamentos sobre “A lição não aprendida

  1. Aguiar, tem algumas pecinhas ali que não querem nada com a bola.
    O Julinho de razoável para fraco lateral esquerdo virou um nada no meio: Não cria, não corre e não aparece;
    Paulinho não mostrou porcaria nenhuma;
    Aelson foi irresponsável;
    Arlan tem que saber que futebol não é só correr, caso contrário ele deve troxar de esporte.
    Dinelson: Esse é um caso aparte. Tenho insistido em falar que estamos gastando vela com defunto ruim. Ele não vai ficar (é do L.A.), e o Avaí está promovendo-o. Aliás, tentando, pois ele não se ajuda;
    Chuva: É uma porta e prefiro o Danilo.
    Rodriguinho: Some no segundo tempo e é muito individualista.
    Marrone: Não é esse brilho todo, pois peca na marcação.

    Mandar todos embora, claro que não, mas um zagueiro, um meia pra jogar ao lado do Marquinhos e um atacante são posições carentes e ao meu ver precisam de reforços imediatamente.

    S.Soares: Será que o grupo está correndo por ele???

    Abraços

  2. O Julinho tem o “dom” de arrumar confusão, é incrível. E não é de hoje. Eita homem de cabeça fraca, ô. Eu até acho que o cara joga bem, mas não dá mais, assim não dá mais. É muito irresponsável.
    Abraço.

  3. Oito jogadores, Fábio. Sobram Marquinhos, Diego e a zaga (em termos, porque ainda sugeres a contratação de mais um zagueiro). É isto?
    Estamos no fim do primeiro turno…

  4. Carlos, tá tudo igual nesse catarinense ! O que está acontecendo com o Avaí está acontecendo com o Tigre, Brócoli, Jec , todos que mudaram completamente o plantel. A Chape ficou com a base e eis o resultado. Tudo normal até aqui. Mas realmente, algumas contratações são de doer a espinha ! Abraço.

  5. Não Adir, não chega a tanto.
    Temos o Leandro pra voltar e ele da segurança na zaga;
    Acho que o lado esquerdo precisa evoluir, não conheço o Paulinho, mas até agora não mostrou mais do que o Aelson, ou “seji”…
    Eduardo Costa tem que jogar, pois ao meu ver será titular ao natural. Colocaria outro volante ao lado dele, algum que seja mais pegador, entendes?
    Para a meia é Marquinho e alguém com real qualidade ao seu lado, chega de gastar com Dinelson, me irrito até de ouvir o nome dele.
    O ataque é um problema sério, principalmente o “9”. Sou paciente, espero pra reclamar depois, não sou de vaiar meu time, mas o Chuva me faz sentir falta do Danilo, que me da saudade do Nunes, do Fábio Santos, Jesus, Capixaba,…. Que posição pra dar dor de cabeça ao Avaí.
    Roberson será “o cara”? Pode ser, mas pra mim é mais um ilustre desconhecido.
    Se somarmos: Felipe Alvez, Rodriguinho, Danilo, Nadson e Chuva já da um gasto relativamente alto, independente do clube ter estipulado teto salarial.

    No primeiro jogo entraram dois volantes que nem lembro mais o nome.
    Porra, isso é jogar dinheiro pela janela, pois to entendendo que são dois pesos mortos, já que sumiram do Avaí.
    Ou alguém crê que o Thiesen que tá no Avaí a mais de 5 anos e nunca foi titular, vai resolver o problema da posição?

    Cara, não faço da minha crítica uma maneira de fazer campanha a favor ou contra.
    Eu gosto de ver os jogos, torcer e esse lance de fazer campanha eu tô fora, tenho como único objetivo no Avaí torcer pelo clube.

    Acho que a torcida poderia ser mais participativa.

    Abraço

  6. Aguiar, se falta treinamento entendo que “tem boi na linha”.
    A conversa de alguns jogadores e do próprio SSoares é que faltou posicionamento e não falta de treinamento.
    O Avaí tinha 2 volantes e 2 zagueiros para marcar o “Pelezinho”.
    Convenhamos, ele melhorou, mas ta longe de ser uma Brastemp.
    Com as devidas condições, a zaga hoje seria Alef e Leandro.
    Lado esquerdo me faz sentir saudades do Pirão;
    Os demais já falei pontualmente, coisa que nem gosto de fazer.

    Não podemos repetir o principal erro: contratar em quantidade e não qualidade.

    Sds

  7. Entendi, tudo, sim, Fábio. E concordo com a maior parte.

    Fiz apenas uma referência ao número de jogadores, todos titulares ou com bastante participação, que citaste no teu comentário. 8 é um número preocupante.

    Eu lamentei o fato de que as duas excelentes contratações (dar certo ou não é outra história, mas as contratações foram muito boas) do Marquinhos e Eduardo Costa meio que tenham dado um ar de “satisfação” à diretoria, que parou por aí. Mais dois jogadores do mesmo nível (ou até um pouco abaixo) e teríamos a espinha dorsal formada, sendo necessário apenas um acerto aqui ou ali.

    Só não entendi a referência à campanha, cara, já que o tema é o time.

    Quanto à participação da torcida, bem, esse é um assunto bem mais longo que pede outra “Mimosa Fest”, lembras? Hehehe

    Abraço

  8. Ufa, ainda bem que ninguém lembrou do Rob… (deixa quieto, melhor nem citar o nome, rs).
    O Fábio Martins matou a charada, a Chapecoense soube aproveitar o conjunto e não deixou escapar o primeiro turno.
    O Figueirense alcançou esta pontuação muito pela sorte (quantos gols contra decisivos teve a seu favor!?) e um pouco pelo posicionamento, nada excepcional, do setor defensivo.
    O Criciúma neste primeiro turno teve poucos altos e muitos baixos. Arrisco a dizer que com este time é candidato ao rebaixamento na série A.
    O Joinville, aparentemente, tem um bom plantel. Mas, também, não consegue repetir de uma partida para outra um padrão de jogo.
    Já o Avaí teve lampejos de bom futebol neste primeiro turno. E concordo com o Alexandre de que há problemas táticos e também concordo com o S. Soares de que há problemas de posicionamento. Este último, talvez, por estar sendo forçado um esquema tático que não condiz com o perfil de alguns jogadores.
    Contudo, o mais “triste” disso tudo é perceber que um campeonato cuja metade dos clubes disputam as séries A e B do futebol nacional apresenta um nível técnico abaixo do que deveria apresentar. E isso é fruto, principalmente, do amadorismo da FCF e da falta de apoio da empresa que detém os direitos de televisionamento.
    Quanto ao ataque do Avaí, será que não tem nhum atacante sul amaericano querendo vir morar em Floripa?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s