O respeito que faltou

A fase não é boa, isso é verdade, mas a gente merece um pouquinho mais de respeito. Somos um clube de tradição e não um amontoado, um trocinho que está aí para “fazer parte”.

Eu sempre gosto de usar a palavra valorização. Não tem nada a ver com dar um preço. É dar valor, dar importância em cada atividade em que se participe. É levar a sério. Não se trata de um valor econômico, ou justificar um preço e fazer jus a um investimento. É ser, antes de ter.

Respeitar algo, dar-se o devido valor, é mostrar aos outros que você é importante e tem um nome a zelar. Se for enfrentar algum desafio, que se saiba que você está ali, que tem algo para dizer ou para demonstrar.

A palavra mal falada, o ato mal executado revelam desleixo e pouco caso. Ninguém dá bola para um incompetente e que faz força para errar. Se vamos escrever algo, ao usar uma vírgula, que seja a vírgula mais bem feita da história da humanidade. Se vamos nos pronunciar, que seja o discurso como se não houvesse o dia seguinte.

Ter respeito é isso. Dar valor é assim. As vitórias vão vir, ainda que duras de se conseguir, mas nos preparamos para elas. E se houver fracassos, com o respeito que demos, certamente poderemos dar a volta por cima.

Mas será que é preciso dizer tudo isso? As pessoas não sabem? Não, não sabem. Falar bem, escrever bem, ser honesto, reivindicar direitos, pedir coerência é coisa de chatos e politicamente corretos. No âmbito do futebol, essa coisa doida que nos incomoda, mas da qual não largamos o pé, pedir por torcedores no estádio é ser chato e pedir por bom futebol, sem as frescuras elitistas de babões europeizados, é pensar pequeno. Pedir que um clube como o Avaí seja pensado como um clube de futebol e não um desafogo de mágoas torna o gajo mal interpretado. Respeito é isso. Simples, né?

Claro que, imediatamente, uma porção de meia dúzia vai logo dizer:

– Viu, mas o teu presidente é o principal culpado pela falta de respeito, seu puxa-saco. Ele que botou a gente nessa.

Como eu não sou de sair em discussão rasa, não caio mais nesse tipo de acusação. Até porque, das pessoas que estão aí, ele é o que mais valorizou o Avaí nestes anos à sua frente, embora uns tantos oportunistas e alguns traíras tenham se aproveitado da situação e passaram a dizer ao contrário.

É aquela história de querer ficar de bem com a turma, não tem? O copinho de cerveja cheio, o tapinha nas costas, aquela foto exclusiva, um lugarzinho num camarote. Vale tudo.

Quem de nós, de qualquer Zé ruela ao mais inveterado torcedor disporia seu patrimônio, sua vida, receberia porrada de todo lado e continuaria à frente do clube. Durante essa “estadia” o presidente perdeu a mãe, o pai morreu em circunstâncias terríveis, o filho sofreu um trauma de saúde, ele mesmo teve problemas sérios e está aí, pronto para a batalha. Enquanto uns frouxos já teriam corrido, como fizeram no passado, ou ficam em casa, de chinelinho e pijaminha esperando uma melhor sorte, o sujeito mete a cara a tapa. Mas não estou aqui para defendê-lo, pois o presidente é grandinho o suficiente para isso.

Quero falar da falta de respeito de alguns jogadores do atual elenco para com o Avaí. Não vou ofendê-los, porque isso não é de meu feitio, mas eles devem explicações e tem de entender o que é envergar a camisa listrada em cores azuis e brancas. Tem uma história de 90 anos ali, uma história do clube mais vezes campeão de Santa Catarina. Por isso, quando entrarem em campo, joguem pelas tradições azuis e brancas, pelas tradições avaianas e respeitem, ao menos, o universo de 3 mil torcedores que não largam o osso. Jamais joguem pelo amor a um treinador, jornalista, torcedor ou mesmo a um dirigente. Se jogarem como jogadores do Avaí Futebol Clube o respeito estará dado. Apenas isso. A valorização que precisa é entrar em campo e dizer: “eu sou jogador do Avaí Futebol Clube”.  Nada mais que isso.

Anúncios

Um pensamento sobre “O respeito que faltou

  1. Pingback: A preguiça do time do Avaí | Todo Esporte Santa Catarina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s