A preguiça do time do Avaí

Não sou de paparicar ninguém, ou sair dando de relho. Mas, invariavelmente, é bom manter alguma ordem quando as coisas não se encaminham como deveriam. O 1º. Turno perdido pelo Avaí e com o seu camisa 10 sendo escolhido o melhor do torneio foi emblemático e merece uma análise. É perceptível que existe um hiato oceânico entre eles e seus companheiros. E nem falo da tal qualidade, esse mantra repetido à exaustão para mascarar falta de empenho e determinação. Porque é muito fácil dizer que o jogador fulano não tem culpa por ter sido mal contratado, que ele era ruim, que não tem qualidade e a diretoria é que não sabe ver jogador. Então fazem o que no mercado da bola estes boleiros? Esperam na sombra por uma mega-sena acumulada ou casar com viúva rica? O respeito à instituição é devido, como já disse aqui em O Respeito que Faltou.

Embora não sejam jogadores de um nível elevado, daqueles que meia dúzia admira ao assistir a uma Champions League, podem render bem mais do que fizeram até agora. Até porque, suas carreiras giram em torno de times como o do patamar do Avaí, como bem escreveu em sua coluna o meu amigo Fabio Martins, sobre os jogadores do Criciúma.

Uma coisa é um grupo de jogadores jogar bola, se empenhar, ser determinado, mas a maré de azar tirar os gols debaixo da trave, o juiz atrapalhar, os sinalizadores nublarem os olhos, os quero-queros voarem na frente da jogada, ou porque chove, ou porque venta, ou porque faz sol. Outra coisa é o sujeito não sujar o calção porque tem raivinha de um Marquinhos, por exemplo. Não gostar de suas cobranças. Ou acabar achando que o Chevroletão é dispensável e o bom mesmo é lá na frente, nas competições nacionais que estão por vir, onde ele e seu futebol aparecerão mais. Esperam por torcida? Não, isso não existe por aqui. Melhores salários? Só se cair uma sacola de ouro no colo do presidente. Então, o negócio é jogar o que podem e ganhar este campeonato como deve fazer um time do Avaí Futebol Clube, para, como dizia o Silas (o primeiro que passou aqui, não o segundo), obter os lucros do bom futebol jogado.

Este grupo atual de jogadores do Avaí pra ruim não serve. Discuto isso com qualquer um, dos mais entendidos aos mais chutadores. O que se vê é que bateu uma preguiça assombrosa em alguns, ou malemolência em outros, de forma a despencar-lhes o desempenho. Os mesmos jogadores, se estivessem disputando pelas cores do Camboriu ou do Guarani certamente liderariam este campeonato muitos pontos à frente da Chapecoense. Mas a craca mofada que se agarrou em alguns jogadores é perceptível, ou quando um ou outro não querem resolver sozinhos a situação e se tornarem heróis da Ressacada. Até achei, há algumas rodadas, que o treinador Sergio Soares tinha as suas culpas na história, porém minhas convicções caíram ao saber que os bastidores da Ressacada fervem quando Marquinhos, o verdadeiro avaiano neste time, pede respeito à camisa e impõe ordem à turma. E a turma lhe faz cara feia.

Acredito que algumas dispensas ocorrerão  (e tem ocorrer!) em virtude disso e, mais para a frente, o grupo vai perceber que é hora de pôr o pezinho na bola e começar a jogar. Ou ficar para a história como um ajuntamento de fracassados. Eles decidem.

Anúncios

2 pensamentos sobre “A preguiça do time do Avaí

  1. Bom dia, Aguiar!
    Entendo que o Avaí pode crescer, o grupo de jogadores tem mais para mostrar, mas alguns não adianta, ninguém vai tirar leite de pedra.
    Precisamos de 1 zagueiro urgente;
    1 meio campo de criação, pq ninguém vai me convencer que o Jeferson Maranhão pode ser titular no Avaí, já que até hoje nunca demonstrou nada para isso;
    1 Lateral Esquerdo. O Aelson foi banco em todos 2012, perdeu pra todo mundo que passou por ali, mas hoje ganha do Paulinho que até agora não disse a que veio.
    Talvez um atacante, mas vamos esperar, ainda aposto que o Rodriguinho evolua.

    “dizi” que vem o gurizão do grêmio, Mizael, e falei com amigou de lá que deram boas referências. vamos ver.

    Aguiar, com todo respeito que um profissional mereça, que seja pai de família, bom filho, gente boa e todas as qualidades que um ser humano mereça, mas o Adriano Chuva veio pq deve ter um empresário muito bom de papo. Não acredito que ninguém do Avaí deva ter visto um jogo dele em 2012/13.
    Olha, que cara ruim de bola.
    Esse tipo de contratação é o mesmo que rasgar dinheiro.

    sds

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s