É de natureza preguiçosa

É muito curioso quando a gente põe um assunto em pauta, onde as pessoas primeiro viram a cara, mas depois se começa a perceber que o problema é grande. Foi o caso da pouca freqüência de torcedores avaianos no estádio durante todos estes anos. Muita gente tida como ixpecialista dizia que eu estava pondo a culpa no torcedor e, logo em seguida, que eu defendia a ida ao estádio como forma de apoiar a diretoria do presidente Zunino. O engraçado da história é que o assunto era tabu e agora está sendo discutido abertamente por aí. Já há quem veja que o troço não é tão simples e as elucubrações pipocam na panela.

É muito bom que haja essa discussão, sem preconceitos, sem procurar dizer que os chapas-brancas falam mal de torcedores. Na maioria das vezes, quando puxei o assunto, ao perceberem que era o Aguiar a comentar sobre isso, fulanos e fulanas movidos por uma birrinha tola nem abriam o texto, ou então já vinham com o preconceito estampado e sequer liam todo o conteúdo, postura facilmente perceptível nos comentários que se fez nos entornos.

Várias teses estão sendo levantadas agora. Aceito todas as várias opiniões, mas da minha eu não abro mão.

Para mim, a principal delas é: o torcedor não vai porque tem preguiça. É modinha e adora um pijama.

Não adiantam as desculpas as mais diversas elencadas. Eu até faço piada com isso, porque na sua maioria são estapafúrdias. Os problemas existem em qualquer circunstância, e o sujeito preguiçoso só se move quando é interessante. E não vejo nenhum problema em se confessar isso. Quando eu era estudante (e adorava ir à escola), havia dias que a cama me segurava mais forte. A preguiça era enorme. Hoje em dia, sair da cama, tomar um banho, pegar o carro para ir até Barreiros para trabalhar é um sufoco danado, a preguiça me acaba. Mas eu vou. Há algumas coisas que me estimulam. E para estes casos, ir à escola ou ir trabalhar, há também uma obrigação importante. Agora imagine o sujeito com preguiça e TER QUE IR a um jogo do Avaí.

Então, que se diga com todas as letras: eu tenho preguiça de ir a um jogo. Pronto! Viu como é fácil? Não dói.

Dizer que é a fila, o sol, a chuva, o vento, os preços, ônibus queimado ou medo da Gorete é que não cola, porque se houver um Flamengo, um Vasco da Gama, final de campeonato, ou o Messi jogando na Ressacada, o sujeito não dá bola para estas tolices. Aí os percalços não existirão. Alguns mentem dizendo que são os desmandos do Zunino ou a tal da confidencialidade que impactam nesse troço. Conversa. Nem os bois mais dormem com essa lorota.

Confessa, cara, diga que tu tens preguiça. É muito mais honesto. Eu conheço cada um dos que inventam essas histórias. Não inventem desculpas, portanto, fica feio.

Anúncios

4 pensamentos sobre “É de natureza preguiçosa

  1. O texto do Adir Junior publicado no Avaixonados reflete muito bem o atual momento da nossa torcida.
    O teu comprometimento com o mandatário do clube te deixa meio amarrado pra escrever sobre o assunto creio eu, mas não te amarra em rebater os texto do Gerson dos Avaixonados.
    Me permita um ponto de vista;
    Não se deve defender um ponto de vista desqualificando outro, fica parecendo discurso invejoso, desqualificado e derrotista.
    Saudações avaianas…

    • Respeito a tua opinião, mas estás fazendo exatamente o que me acusas. Estás desqualificando o meu argumento defendendo o argumento de outro.
      Sabias que opinião significa colocar um posicionamento em relação a algo que ocorre em nossas vidas. Isso é opinião. Eu tenho as minhas e os outros tem as deles. Eles falam o que quiserem e eu tenho o direito de rebater ou não. Chama-se democracia, já fostes apresentado?
      Quanto a ser comprometido com o mandatário do clube isso é de uma bobagem tão grande que me recuso a comentar. Vocês, quando dizem isso, não sabem 1% de minha vida, portanto, vão mijar pra dormir, como diz o mané.
      Acho engraçado que um monte de gente também defende o presidente, a sua diretoria, tem as mesmas opiniões que as minhas, mas nem passam perto do laboratório. Falácia ad hominem. Vira o disco, velho, que essa não cola.

  2. A decepção da noite foi a torcida, o resto é balela.

    Podem discutir 1 milhão de coisas, mas se quisessem teriam ido ao estádio.
    Era véspera de feriado, ok, isso pode ter afastado 100 torcedores, mas e os outros???
    Vergonha!!!
    Vão dizer que não foram por causa do Zunino?
    Vem cá, a torcida é para o Avaí ou para o Lab. Sta Luzia?
    Mentira, podem falar o que quiserem, são mendriões, pijamas e no clássico vão estar lá enchendo o saco e perguntando quem são os camisa 6, 8, 11, 7…

    Tenho uma proposta:
    Que nenhum chato vá na ressacada até o final do estadual. Vamos com os 3 mil e poucos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s