Sou avaiano, com muito sofrimento e com muito amor

E o enredo foi exatamente como se previa. Com dificuldade, com vaia, jogadores enrolados e se enrolando e com a classificação esperada no palpitar dos corações. Não foi o 1X0, aos 46 do segundo tempo, num lance duvidoso, como eu havia dito nesta semana. A amiga Márcia de Almeida quase teve um troço quando eu disse isso. Porém, foi quase igual. Afirmo categoricamente: é assim a vida do Avaí. Nunca é fácil, não faríamos goleada e embora o placar tenha sido até elástico, não refletiu a dificuldade.

Na semana que teve o sentimento de angustia, desde torcedores que postam assuntos negativos até gente que nunca jogou futebol e que gostaria de aparecer mais que os jogadores, o desfecho até que foi natural. Sim, mesmo com todas as zicas cercando a Ressacada, a classificação foi óbvia e justa. O problema é que a palavra facilidade foi abolida dos dicionários na Ressacada há muito tempo. A gente até ganha, mas sem antes fazer os cardiologistas trabalharem um pouco.

Recordando as coisas que aconteceram neste 2º. Turno, é bom lembrar que o pênalti que quase levou a uma punição injusta, desproposital e oportunista ao Marquinhos era o que nos daria o título desta fase. O que mostra o quanto aquilo foi importante e que a reclamação do nosso jogador e o melhor do campeonato não foi de um boca grande e que morre feito peixe pela boca. Ele joga no Avaí e é pelo Avaí a sua luta e pelos avaianos deve ser mais bem valorizado.

O que importa agora é se concentrar esforços para levantarmos mais um título, se entender que os jogadores do passado foram importantes, mas os de agora é que estão jogando e é para estes que deve ser dado o apoio da torcida. A torcida quer homenagear jogadores, está com essa vontade encalhada e loucos para colocá-los no hall da fama? Homenageiem estes que estão jogando atualmente indo ao estádio e colaborando para conquistarmos mais um título. Seria bem mais simpático e sincero.

Na próxima quarta-feira estaremos diante de outra decisão e agora é que a torcida que se diz a maior do Estado deve se fazer presente. Ou não?

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sou avaiano, com muito sofrimento e com muito amor

  1. Aguiar, se a coisa é fácil o Avaí faz questão de complicar.
    Todos os jogos podemos ter certeza que serão “com emoção”.
    Contra os adversários considerados fracos, o Avaí fez as piores partidas, chegando inclusive a por a vitória em dúvida.
    Contra Guarani, Juve e Cambura, nos dois turnos, o Avaí fez partidas com péssimo rendimento.

    O primeiro tempo foi de muita cabeça quente, com uma partida péssima e o sol fervendo os nossos miolos.

    Vencemos e classificamos, excelente!
    O público apareceu em um ótimo número, o que temos que exaltar. Não acreditava que passaríamos de 3 mil, mas fomos mais de 5 mil avaianos. Que seja assim na quarta, em um jogo decisivo e principalmente no próximo domingo. O Avaí é nosso!

    Jogo:
    Alguns jogadores precisam jogar mais com seriedade e outros precisam voltar a jogar.
    O Rateke é o nosso especialista dentro das 4 linhas, mas será que o Reis não deveria ter ao seu lado o Roberson?

    Mudando de assunto:
    Para não deixar em branco, gostaria de parabenizar o Avaí pela revista que vem mantendo faz alguns anos.
    Parabéns aos envolvidos, principalmente ao meu amigo Alceu.

    Saudações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s