Em busca do time perfeito

É verdade que todo torcedor quer ver um time redondinho em campo, com todas as peças nos devidos lugares e jogando o fino. Porém, em certas ocasiões, há exagero. Há exigências demais.

O goleiro tem que ser alto e forte, ágil, defender com elasticidade embaixo das traves e sair do gol com precisão geométrica, além de saber sair jogando com os pés como um líbero na cobertura aos zagueiros.

Laterais tem que ser marcadores, que avancem com velocidade e cruzem com erros nanométricos e ainda sendo capazes de fazer um golzinho.

Zagueiros devem fortes, vigorosos e ao mesmo tempo ágeis, que cerquem os atacantes, dêem o bote certeiro, cabeceiem bem e cubram toda a área.

Volantes ágeis, rápidos, marcadores implacáveis, robustos, que sejam capazes de recuperar a bola, cobrir o avanço dos laterais e ainda dar boa saída para o jogo.

Meias armadores inteligentes e finalizadores eficazes, bons cobradores de falta, habilidosos, equilibrados, fôlegos em alta e recuperação de marcação avassaladora.

Atacantes matadores, velozes, terríveis na área e rompedores absolutos.

O esquema tático será definido com estratégia militar, com todos os jogadores cumprindo as funções determinadas pelo treinador e correndo os 90 minutos incansavelmente. Ai daquele que sentir uma dorzinha na panturrilha.

É o time do sonho da maioria dos torcedores desde lá nas Filipinas, passando pela Noruega e chegando ao país do futebol.

Lamento informar, esse time nunca existiu e tenho dúvidas se algum dia existirá. Nem em jogos eletrônicos. Sempre haverá um ponto falho. Se houvesse times assim, perfeitos, com todos os requisitos sendo cumpridos, os campeonatos terminariam empatados em zero a zero e seriam decididos na moedinha. Ou no roubo dos árbitros.

Por isso, fico impressionado com a grita geral de alguns avaianos em continuar achando defeitos no time que está se formando e impedindo até que se contrate bons jogadores, porque as “peças de reposição” ainda não foram supridas.

É verdade que na vida a gente deve sempre buscar o melhor, mas tem horas que isso se torna um exagero.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Em busca do time perfeito

  1. Ontem saí do serviço escutando a Guarujá e o Paulo Brito, aquele com espírito esponhol, perguntou para os caras da mesa, inclusive com o Júlio Rondineli, qual era o time ideal.

    Acredito que o ideal seja o melhor que se tenha no elenco, com a melhor disposição tática e dentro da realidade financeira de cada clube.

    Até a pouco tempo o time ideal era do Barça, mas hj até eles estão sendo questionados.

    Ps.: A Guarujá ressuscitar o Brito foi pacabá.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s