Avaí 2 x 1 Guaratinguetá – Para que lado sopra o vento?

Quando do acesso, em 2008, muitos acreditaram que forças não naturais, ou não racionais, auxiliaram o Avaí naquela campanha. O ventou sul chegou inclusive a contribuir com o gol do goleiro Eduardo Martini, no dia 22 de agosto daquele ano.

Mas parece que este vento que um dia soprou na Ressacada, agora não sopra mais. Qual será o motivo deste vento não mais comparecer ao Estádio?

Ressacada: 15 minutos antes de começar a partida. Foto: Gilberto Rateke Jr.

Ressacada: 15 minutos antes de começar a partida. Foto: Gilberto Rateke Jr.

Quis o sorteio que no primeiro tempo o Avaí jogasse contra o vento, que soprava forte.

Mas isso não foi empecilho para Cléber Santana, aos nove minutos, enfiar uma bola para Márcio Diogo que observou Marquinhos entrando sozinho na área e tocou para o meia abrir o placar.

Pouco depois, um susto: Alef erra e o atacante do time paulista conseguiu acertar apenas a trave do gol avaiano.

Abro aqui o primeiro parênteses: o torcedor tem todo o direito de cornetear. Porém, precisa tomar certos cuidados. Por exemplo, após esta falha do zagueiro Alef, no momento seguinte que o atleta tocou na bola ele recebeu uma grande vaia de parte de torcedores do setor A, da Ressacada. Ocorre que o zagueiro estava sob a marcação do atacante adversário e próximo ao gol do leão. Será que esta vaia não poderia ter causado um prejuízo maior ao clube? Por sorte e, neste momento, por competência o zagueiro conseguiu inverter a jogada.

Nos lances seguintes, outra parte da torcida do setor A passou a aplaudir os lances acertados pelo zagueiro. Que passou a fazer uma boa partida até cometer o pênalti na segunda etapa.

Aproveito, aqui, para abrir um segundo parênteses e falar da arbitragem  que foi ruim. O auxiliar/bandeirinha que atuou no lado do setor A, da Ressacada (defesa do Avaí no primeiro tempo) começou a partida dormindo. Em muitos lances esperava o árbitro tomar uma decisão para depois apontar a bandeira. O árbitro deixou de marcar muitas faltas em favor do Avaí. Inclusive uma no meio de campo, que na continuidade gerou o ataque do Guaratinguetá, onde ocorreu a penalidade. Tivesse acertado e marcado a falta ocorrida, o zagueiro Alef não teria cometido a penalidade máximo e sido expulso.

Sem contar que há discussão sobre um impedimento anotado no início do segundo tempo, num gol marcado pelo Guaratinguetá. No campo, também pensei ter havido impedimento. Assistindo à jogada, pela internet, talvez o atacante estivesse na mesma linha, mas neste caso não culpo o bandeira, em razão da dificuldade e velocidade do lance.

No primeiro tempo, de modo geral, o Avaí mereceu a vitória parcial. Reis ainda perdeu um gol a lá Robben, do Bayern de Munique. Mas a defesa do Avaí, ou melhor, o sistema defensivo de leão continua a apresentar problemas. E nem é tanto pelas atuações de Vinícius Bovi e Jefferson Maranhão, que no meu entender não comprometeram. As jogadas mais perigosas do time paulista foram de bolas enfiadas pelo meio.

E aqui cabe uma nova pausa (talvez um pouco mais longa). Quando Leandro Silva voltou ao time, confesso que pensava que o mesmo atuaria ao lado do Pablo. Não por considerar o Pablo melhor do que o Alef. Mas por que tanto o Leandro Silva quanto o Alef atuam pela esquerda. Quando o Pablo, assim como o Alex Lima atuam pela direita. Então, nas últimas partidas o Avaí vem atuando com pelo menos um zagueiro de forma improvisada. E este tem sido Leandro Silva. E o Leandro atuando desta forma e visivelmente sem ritmo de jogo (isto merece uma nova observação adiante) tem sido ainda mais prejudicial ao Alef. Pois este, ao tentar auxiliar o companheiro acaba chegando atrasado e cometendo faltas, como a penalidade máxima de ontem.

Com a expulsão do Alef o treinador Ricardinho teve este problema resolvido, pois deve deslocar o Leandro Silva para sua posição de origem e o zagueiro Alex Lima deve atuar pelo lado direito. Mas será que apenas esta mudança resolverá o sistema defensivo do Avaí? Por mais insistente que eu possa ser, volto a bater na mesma tecla: Ricardinho precisa, pelo menos, testar o time com três zagueiros. Mesmo que este terceiro zagueiro seja o Alê recuado para fazer a proteção à zaga.

Outro fator que auxiliaria o sistema defensivo do Avaí é a saída de bola. Ontem, no primeiro tempo, mesmo contra o vento, o goleiro Diego insistiu em dar chutões para o ataque. E o que é pior, em determinado momento foi sair jogando, e mesmo tendo os zagueiros Leandro Silva e Alef abertos nas laterais, optou em passar para o Alê, que logo recebeu a marcação. Por sorte, e competência, o volante tocou a bola para Leandro Silva antes que o marcador pudesse fazer algo. Lembro que no Bayern de Munique, o volante (também meia armador) Schweinsteiger, por algumas vezes foi até sua área e entre os zagueiros recebeu a bola, para ainda na sua defesa armar o ataque do seu time. Por esta razão, que apesar de muitos torcedores desejarem ver Cléber Santana jogando até de segundo atacante, confesso que eu gostaria de ver o mesmo jogando de segundo volante. Não tenho dúvidas que a ligação entre defesa e meio de campo melhoraria, e muito.

Vamos voltar a falar do jogo…

Ouvi, na arquibancada, os torcedores reclamando dos de sempre (Alef, Jefferson Maranhão, Bovi), como se fosse um mantra. Mas e o Reis, hein? Acredito que está na hora do atacante dar um tempo no banco. Por mais que tudo indique que ele seja o melhor centro avante que o Avaí tem à disposição, em campo o atleta não tem feito por merecer a titularidade. Ou sua cabeça está em outro lugar (às vezes são problemas pessoais), ou ele perdeu o seu futebol em algum canto da ilha. E pelo bem do Avaí ele precisa achar logo.

Mas mesmo não sendo por meio do Reis, ou de Márcio Diogo, que fazia uma boa partida, era questão de tempo sair o segundo gol do Avaí. E ele veio numa cobrança de falta de Marquinhos. E pelo vídeo que você pode ver abaixo, posso dizer que eu já sabia:

 

Então veio o segundo tempo. E com ele voltamos ao ator principal deste artigo: o vento.

Agora seria o momento do vento jogar com o Avaí. Quem sabe não seria a noite de até o Diego tentar um gol? Mas este vento, que no primeiro tempo jogou a favor do time paulista decidiu parar. Como assim, estar na Ressacada, numa noite de terça feira e não ventar?

E assim como o vento parou, aos quinze minutos do segundo tempo ficou evidenciado em quase 100% dos jogadores do Avaí, que o time cansou.  Quando Ricardinho, acertadamente, sacou o Reis para a entrada de Tauã, aos 17 minutos, ele precisava, também, ter colocado um outro jogador de meio de campo. Mas e a coragem de substituir Marquinhos ou Cléber Santana, onde estava? Ela só apareceu aos 4o minutos, quando Marquinhos saiu (aplaudidíssimo pela torcida) para entrada de Diego Jardel. Tivera Diego Jardel entrado em campo junto com Tauã, talvez o Avaí tivesse acertado alguns contra ataques antes de ter sofrido o gol aos 29 minutos.

E diga-se, de passagem, o sr. vento anunciou o gol do time paulista. Afirmo isto, por que após longa calmaria, próximo dos 25 minutos da segunda etapa, o vento voltou a soprar. Mas não no mesmo sentido que passava antes. Decidiu, novamente, soprar contra o Leão. E bastou o Guaratinguetá fazer o seu gol, para, novamente, o vento cessar.

O Avaí, mais do que nunca, neste ano, com MS10 e CS88 no time, precisa que o vento sopre em seu favor. Mas para tanto, o time precisa também contribuir. E a falta de preparação física está gritante. O time se arrastou, praticamente, todo o segundo tempo (daí o Alef faz o pênalti e é crucificado). Até o craque MS10 estava errando passes e parando possíveis conta ataques por ausência clara de oxigenação. Não sei se há algo errado na preparação física ou se pelo menos se poderá aproveitar a parada da Copa das Confederações para corrigir esta questão. Mas sei que se o Avaí corrigir os problemas do sistema defensivo e colocar os jogadores em forma, no final do ano estaremos comemorando o acesso!

Anúncios

Um pensamento sobre “Avaí 2 x 1 Guaratinguetá – Para que lado sopra o vento?

  1. Pingback: A ausência de Marquinhos | Todo Esporte Santa Catarina

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s