Torcedor de futebol é burro

Torcedor de futebol é burro.

Bom, nesse momento, as pessoas que se dizem torcedores de futebol, mas que mantém a murrinha da corneta incrustada no lombo vão parar de ler. Os que adoram pipoca, Elma Chips, os “amiguinhos” que ganham credenciais de camarote, os que vivem à base de pizzas e odeiam o Zunino, então, vão morder os dedos e se envenenar. Faz parte!

Mas eu mantenho a afirmação: torcedor de futebol é burro!

Ora, não é fácil ir a um jogo de futebol.

Precisa gostar muito e mais um pouco deste esporte.

Precisa ir assistir a jogos na várzea, em campos enlameados e com inclinação para o lado do rio.

Precisa ligar a TV aos Sábados para ver a repescagem da terceira divisão de acesso ao Paulistão.

Precisa ver Futebol de 7 do Floripa Cup realizado anualmente.

Precisa ir até a Cachoeria para ver o Avante jogar ou no Ribeirão para assistir ao Canto do Rio.

Precisa ver futebol inglês, alemão, italiano, espanhol, romeno e javanês pelo PFC.

Precisa estar nas peladas entre solteiros e casados no churrasco da família.

Precisa comentar sobre futebol no batizado do sobrinho e manter o radinho no ouvido naquele casamento do primo estimado.

O sujeito que gosta desse esporte emburrecente não escolhe dia, evento ou compromisso para assistir a uma partida de futebol. Por isso que ele é burro. Imagina gostar de tudo isso, assim, desse jeito.

E aí, aqui no nosso quintal, ele vai até à Ressacada se for avaiano, ou mesmo ao Scarpelli, se for torcedor do figueirense nas piores fases da vida destes times de futebol. Este torcedor, burro, faz parte daqueles 10% de todas as torcidas de futebol espalhadas pelo mundo e que matem acesa a chama deste tipo de esporte. Lá na Finlândia, no Japão, em Sumatra, veja só, nos Emirados Árabes, ou até no Tahiti, nobre participante da Copa das Confederações que será jogada no Brasil, temos torcedores burros.

E burros por que?

Burro porque ele não quer saber se o lateral é uma placa de trânsito a indicar que ali na sua posição há uma avenida a ser explorada pelos adversários.

Burro porque ele não quer saber se o atacante usa creme de ovos de faisão nos cabelos.

Burro porque ele pouco se importa se o ingresso é 1 real, dez pila, ou se houve promoção.  Na verdade ele é um grandíssimo energúmeno, pois virou sócio e paga uma merrequinha por mês para assistir aos jogos que quiser.

Burro porque, para ele, ir a um estádio é um compromisso, mesmo que este fique no lado leste da Laponia e o afluxo de automóveis seja feito por balsa.

Burro porque ele pouco se importa se o melhor jogador, o ídolo, o craque de seu time jogou na Suazilândia, no Kurdistão ou na República Democrática do Congo e nos jogos acaba vencido pelo cansaço. Desde que envergue a camisa de seu time está tudo bem.

Burro quando ele não mede a sua paixão por produtos oferecidos no estádio, se as camisas são de uma malharia da esquina ou se é aquela que faz os uniformes dos astronautas da NASA.

Burro porque ele vai aos jogos mesmo que seu time nem é assim um time, mas um arremedo de cones ajuntados na última temporada trocados por colchões mijados de sem-terras.

Burro porque tem que pagar ingressos caros, quando ali no teatro da esquina estão passando o Hamlet, de Shakespeare, pagado no cartão em dez vezes.

Burro porque seria melhor passar uma tarde com a família do que estar ao lado de marmanjos beberrões e mal educados, vendo o seu time do coração perder para o Ibirapuera Futebol Clube, e sem poder tomar uma cerveja sequer, agitar uma bandeira ou comer pipoca quentinha.

Esse torcedor é burro.

E é esse torcedor burro que mantém essa paixão que é o futebol, um esporte ativo em todo o mundo. Se não fosse por este mentecapto, que não quer enxergar as realidades futebolísticas e de mercado, certamente hoje estaríamos torcendo para as equipes olímpicas de curling.

Se você também é burro, junte-se a nós.

Agora, se for inteligente, uma sumidade que entende de tudo no âmbito do futebol, esclarecido e antenado, uma pessoa sábia o suficiente, aquele que não tapa o sol com peneira, então que continue a enxergar mais que os outros, que continue a assistir jogos pela TV, que reclame da direção de seu clube, que mantenha os xingamentos aos seus jogadores, que torça o nariz para a malharia que faz os uniformes do time e ache que tem razão de reclamar quando, ganhando ingresso no peito e na moral, não lhe servirem cafezinho com bolo recheado com chocolate, e chame-nos de babacas, chapas-brancas, bocas-alugadas, papagaios de pirata, chupa ovos dos diretores, dirigentes e jogadores que tentam fazer alguma coisa pelo time ao qual torcemos…

Quem sabe, no futuro, quando o futebol acabar, por você, uma pessoa inteligente e sensata o tiver desprezado, invente-se algo parecido com isso e que faça as pessoas terem a possibilidade de um dia terem tido um sonho. O sonho de ser um burro amante do futebol.

Anúncios

4 pensamentos sobre “Torcedor de futebol é burro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s