O sócio acariciado

Na sociedade, por ser extremamente funcional, vivemos com frequência comparando parâmetros de valores. De uma forma ou de outra pomos na balança os custos e benefícios de qualquer ato. Isso é entendido como natural, dado que as inclinações de consumo ditam normas e regras de conduta. Exigir investimentos sem contrapartidas é quase uma pregação messiânica e ingênua, que não tem respaldo na maioria da população.

E no futebol, uma atividade altamente envolvida com o lado emocional das pessoas, mas também onde rola muito dinheiro, investir alguns caraminguás e não ter retornos ou algo em troca, que nos satisfaça as mazelas existenciais, gera conflitos. Na maioria das vezes, um torcedor vibrante e assíduo quer um time goleando em campo e um clube acariciando o seu ego murcho. A frase que lhe martela na cabeça, “se não fosse eu aqui este time não ganhava”, se assanha inconscientemente com um “e agora, o que vocês me dão em troca?”.

Foi pensando nisso que projetos como o Movimento por um Futebol Melhor surgiram. O torcedor, além de um “empurrador de time” assume a categoria de “mantenedor do clube”, tornando-se sócio adimplente e usufruindo de benefícios nas redes comerciais que visem perpetuar este compromisso.

Na manhã de quarta-feira, dia 7 de agosto, foi iniciada oficialmente a parceria da AMBEV com Avaí e Figueirense, no Hotel Majestic, com a participação dos agentes comerciais da própria AMBEV, das diretorias e sócio-torcedores dos dois clubes, de jornalistas e simpatizantes. Neste evento foram definidas as características do projeto, sua abrangência e perspectivas para fazer o futebol brasileiro se tornar remunerável. A dimensão e a projeção disso é algo ainda incalculável, mas já se percebe um avanço nas relações entre os clubes e seus torcedores. A partir de agora a comunidade envolvida com o futebol participará do financiamento de seus clubes e obtendo retornos financeiros palpáveis com isso.

Cairá por terra, portanto, o argumento do torcedor tanso que a cada derrota do seu time corre para a Secretaria do clube para encerrar a sua sociedade. Ou aquele que não goste deste ou daquele dirigente e evita sequer passar nas ruas próximas ao estádio. Ou ainda o que não come pipocas em camarotes e se vê “obrigado” a detonar o clube por mau atendimento. A tendência é que estas animosidades trôpegas diminuam, pois o torcedor perceberá vantagens na qualidade de ser sócio de sua paixão. E cuidará para que isto não se acabe, pois ele será um dos grandes beneficiados de todo o projeto.

Claro que a parte de divulgação caberá aos torcedores e a alguns blogueiros, mas que o Marketing do Avaí entre de cabeça nesse projeto. A propósito disso, também cabe um puxãozinho de orelhas pela convocação terceirizada feita para o evento. Os contatos devem ser direcionados e não convocando alguns guris de recados para efetivar a audiência.

Relatando a reunião em si, ficou claro quem está realmente interessado em promover um avanço de nossos clubes e quem está apenas se valendo de discursos vazios pela mídia em apoios que não se sustentam. Algumas ausências confirmaram isso.

Anúncios

2 pensamentos sobre “O sócio acariciado

    • Bem lembrado, Fabio.

      Sim, é um contrato de patrocínio como qualquer outro. Entra uma grana no clube como é feito normalmente.
      Depois, tenderá acabar com aquela história de a cada temporada haver uma debandada de sócios, pois alegam que se não há futebol, não precisam pagar. Esquecem que o clube tem que pagar 13o., saláios de funcionários, de jogadores, rescisões e novos contratos, além de custos da pré-temporada.
      A ideia é mantr os sócios usufruindo dos benefícios e prmanecendo mais tempo pagando suas mensalidades.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s