Avaí 1 x 1 Ceará

Este jogo pode ser contado por diversos ângulos. E, diga-se de passagem, o resultado poderia ter sido outro com a vitória de qualquer uma das equipes, em virtude das chances perdidas e/ou desperdiçadas. Assim, sem esgotar as possibilidades anoto a seguir algumas observações:

A arbitragem

Influenciou diretamente no resultado do jogo. Se uma possível penalidade a favor do Ceará, ainda no primeiro tempo, pode ser um lance discutível ou polêmico; o gol legítimo do Avaí e mal anulado pela arbitragem, não pode ser tratado desta forma. E contra o Joinville já ocorreu a mesma situação. E na expulsão do Eduardo Costa não houve agressão para receber diretamente o cartão vermelho (O jogador do Ceará é que deverá estar concorrendo ao Oscar de melhor ator ano que vem). Fica a dúvida se o nível da arbitragem brasileira está ruim ou se há alguma “má vontade” de alguns profissionais?

Importante registrar que estas circunstâncias criadas pela arbitragem também é um dos fatores que afasta o torcedor do estádio e do interesse pelo futebol.

Fundamentos

Alguns jogadores do Avaí, e aproveito para citar aqui Diego Jardel e Rodrigo Thiesen, precisam ficar após os treinamentos para praticar chutes a gol. Quem sabe, assim, podem contribuir melhor com o time.

Escolhas do Maria

O esquema de jogar do Leão não pode ser diferente do atuado no jogo de hoje. Ricardinho, junto com Eduardo Costa e os dois zagueiros fazem a parede defensiva do Avaí. Com isto até o goleiro Diego tem melhorado nas partidas, Contudo, o Avaí fica carente de apoio pela direita, onde Diego Jardel, ou até mesmo Marquinhos deveriam aproveitar melhor este espaço do campo.

No ataque com ausência de Márcio Diogo e Reis, confesso que eu colocaria o Higor no time e adiantaria o Marquinhos ou Diego Jardel (Mas onde está o Higor que nem no banco ficou?). Hemerson Maria escolheu o Beto que fez um primeiro tempo de razoável para ruim, mas no segundo tempo assumindo a função de pivô contribuiu mais para a equipe.

Cléber Santana jogou mal. E merecia ter sido substituído.

O reforço em Florianópolis

No ano de 2008, quando do acesso, o Avaí contou com um grande reforço. Alguns o chamam de São Pedro, outros de natureza, ou até mesmo sorte. Quem não recorda dos memoráveis jogos sob muita chuva, na Ressacada. Ou, ainda, do gol do goleiro Eduardo Martini, no dia 22 de agosto de 2008?

Neste ano este reforço estava meio ausente, jogando até “contra” em algumas partidas. Mas contra o Figueirense e o ASA ele se fez presente. Talvez, por isso achou que hoje não precisava comparecer!

Momento

O Avaí empatou em casa? Poderia ter vencido? Pode parecer que seja ruim! Mas só o é por que começamos mal o torneio.

Afinal, o Leão está numa série invicta de seis jogos: quatro vitórias e dois empates. E enfrentar nos próximos dois confrontos os dois times potiguares (que não estão bem no campeonato) podem nos dar esperanças de terminar o primeiro turno em uma boa posição.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s