Se é para subir, que jogue sério

Quando se fala de jogador de futebol, Cléber Santana é uma unanimidade em Santa Catarina. Jogador de toque clássico, bom passe, finalização objetiva e visão de jogo apurada. Com estas características estaria em qualquer seleção de futebol do mundo. Mas, não é, exatamente porque chegou tarde.

Cléber Santana só resolveu jogar bola, com fino trato, ser imprescindível, uma verdadeira locomotiva em campo, quando veio jogar no Avaí. Claro que jogou antes e fez boas temporadas em outros times. Antes que algum abobado  venha dar ensinamentos, Cléber Santana não começou a carreira agora. Já possui um nome gravado no futebol brasileiro. Mas para nossa sorte, achou o futebol certo e o jogo perfeito aqui em nosso clube. No ano de 2012 todo, ele foi unanimidade no Avaí, não houve outro que ganhasse o moto-rádio ao final das partidas. No estadual daquele ano e em boa parte da série B era até desumano vê-lo jogar em campo. Por outro lado, quando foi para o Flamengo não conseguiu repetir ¼ do que jogava nas terras do mangue.

Ao voltar para a Ressacada, após ter sido negociado com o Avaí vindo do clube da Gávea, intermediação feita pelo execrado Julio Rondinelli, houve uma retomada de seu futebol. Ocorre que, se antes era supra-sumo, agora teria que dividir as atenções com Marquinhos Santos, ídolo e jogador-símbolo do Carianos, e que agora é chamado injustamente de pipoqueiro. Cléber Santana não encontrou dificuldades, adaptou a forma de jogar e segue soberano na função de meia-armador. O Galego, por isso, por uma sacada de Hémerson Maria virou meia-atacante (viu como eu também sei bajular?).

Neste meio de campo avaiano ambos são imprescindíveis, mas não são insubstituíveis. Nenhum jogador é. Aliás, ninguém na vida é. Embora para alguns, jogadores bons sejam os que passaram por times grandes do cenário nacional ou tenham defendido a Champions League, temos no elenco atletas que podem tapar o talho deixado por Cléber Santana para as próximas partidas sem qualquer problema. Como foi feito com Marquinhos Santos na rodada anterior.

Portanto, sem estresse.

Minha preocupação nem é essa, mas a quem cabe montar este quebra-cabeça. Aí é que mora o perigo.

Em tempo: no jogo desta noite, uma certa parte da torcida terá orgasmos múltiplos e acentuados. Seu presidente, aquele que correu, será homenageado. Será que teremos pizza ao final da partida? É bem provável. Sei que Einstein estará lá, com banda de música e tudo. Noite de calcinhas e cuecas molhadas. Ah, uma filmadora para registrar esse momento.

Anúncios

3 pensamentos sobre “Se é para subir, que jogue sério

  1. Bom dia Aguiar! O título é oportuno considerando os cartões vermelhos e amarelos que alguns jogadores estão tomando, e relaciono os caras: Alê , Luciano e próprio Marquinhos (aquela bola na placa não custou caro, mas podia ter custado). Por outro lado acho que seriedade há, o jogo de hoje é sério e não pode existir já ganhou!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s