A escolinha do Professor Hémerson

E foi isso o que vimos na Ressacada, do time caveira do Avaí, nesta noite mezzo fria, mezzo molhada, uma aula dada pelo treinador avaiano Hémerson Maria, em mais uma etapa da duríssima série B de 2013. O time sem qualidade e que não convencia ninguém, com o caixão fechado e que ficaria mais um ano na série B, com salários atrasados e jogadores brigados entre si, fatos cantados e decantados por muita gente da mídia da Capital e repetido à exaustão por diversos torcedores apressadinhos, jogou um futebol de Série A, contra o chato Bragantino.

O fato que surpreendeu a nação azurra positivamente foi a leitura do jogo feita pelo treinador avaiano logo no início da partida, quando o Bragantino ia aprontar mais uma, coisa que tem feito em muito cachorro grande que não se precaveu. Ele simplesmente mudou a posição de três jogadores, recuou Eduardo Costa para o miolo da zaga e avançou os laterais (sim, Ricardinho é lateral, convençam-se disso), passando de um 4-4-2 a um falso 3-5-2 e atropelando o time da terra dos embutidos.

Uma tática perfeita, uma aula de mestre. Para quem acompanha futebol sem o ranço natural, isso é o mesmo que um carro de Fórmula Um fazer uma ultrapassagem numa curva por dentro, ou um lutador de MMA dar um golpe embaixo do queixo do adversário, nocauteando na hora. Ou seja, típica jogada para acabar com o adversário e não dar qualquer chance de revide.

A partir daí, dos cinco ou seis minutos iniciais da partida, quando isso aconteceu, o Avaí deu um show de bola ao longo de toda a partida. Show mesmo, com direito a a olé e ola da torcida. E que ninguém venha dizer que porque era o Bragantino, time brigando para não cair. Eles já andaram aprontado por aí, mas não contavam com a argúcia do treinador avaiano.

Se fui seu crítico no começo, hoje humildemente o reverencio pela forma como tem disposto o Avaí em campo nesta etapa final do campeonato. Até suas entrevistas já não trazem mais aquele discurso matemático mirabolante que sempre usava, o que demonstra ter mudado, e para melhor, muito melhor. Que bom que é assim, vence o Avaí.

Acho até engraçado que alguns abobados retuitem frases que eu usei a respeito das competências do treinador avaiano, quando ele cometia muitos erros. Hoje, reconheço sua capacidade e denodo no comando deste time. Eles, coitados, que mantém um ranço habitual e uma murrinha incrustada, são incapazes de reconhecer as contratações eficazes de Julio Rondinelli e mesmo a administração vitoriosa do presidente Zunino. Mas, pra quem precisa fazer campanha em bares para pôr gente de seu quilate no Conselho Deliberativo, o Mais do Mesmo regado a toddynho continua igual. Ah, sim, recebo agora a informação que esse povinho é aquele mesmo que havia desistido, que dizia não valer a pena o Avaí subir. É preciso explicar mais?

O fato lamentável do jogo foi a entrada maldosa e criminosa com que o jogador Graxa, do Bragantino, deu no bom lateral Héracles, causando uma lesão seriíssima no rapaz e o impedindo de jogar as partidas finais da campanha. Uma cena lamentável e que deixou boa parte do estádio entristecida. A cena, para quem estava no estádio, era horrível e para quem viu pela TV foi fortíssima. Quem sabe aquele pessoal dos TJD de qualquer lugar, que não faz nada além de punir jogador que faz gol contra seus times e perseguir blogueiros que os critique, não saiam de sua zona de conforto com o bumbum encravado nas cadeiras e tenha uma atitude enérgica, que se não fizer o jogador avaiano voltar mais rápido, ao menos faça justiça.

Tirando isso, o Leão da Ilha, mais vezes campeão de Santa Catarina, está com o dedo mínino na Série A. Falta só mais um pouquinho para pormos a mão toda.

Anúncios

6 pensamentos sobre “A escolinha do Professor Hémerson

  1. Futebol é um esporte dinâmico, portanto as opiniões mudam conforme o momento, até ontem alguns mostravam resistência ao Maria e hoje se curvam, ainda bem que a maioria nesse caso estava certa ao pressionar pedindo a volta do mesmo.
    Já a respeito do grupo que se apresenta para formar uma chapa de oposição ao Conselho vejo com bons olhos, ao menos estamos vendo a propagação de novas ideias de modelo de gestão,creio que o melhor seria ver apresentada a proposta da situação para um comparativo.
    Ficar atacando os opositores na forma de desqualificar não contribuiu em nada, apenas fortalece o pensamento de que a atual gestão não aceita oposição e não quer sair da zona de conforto.
    Chamar esses avaianos de povinho é desconhecer a história do clube e renegar o seu hino.
    “É povo é gente, é o meu Avaí”

    Abs!

    • É verdade, o futebol é dinâmico. Seria interessante, portanto, para o bem do Avaí como instituição, que os críticos do Zunino, desde os primeiros momentos de sua gestão pensassem assim, mas o ódio encravado não permite.
      Sobre a tal oposição, se o amigo houvesse acompanhado minhas postagens, saberia que, mesmo em tom provocativo, que é meu estilo, queria um debate desses. O problema é que esse pessoal ficou dando tapa e escondendo a mão todo o tempo. Nunca vi alguém se apresentar e dizer: a partir da próxima gestão, eu pego. Ao contrário, nunca via, o que seria, ao menos, razoável em qualquer processo democrático. Mas, como democrata que sou, vi com bons olhos essas manifestações agora.
      E, pelo que percebo, pode ser que esteja errado, mas não vi ataques a isso. O que há é uma gozadinha básica, haja vista que após a entrega de santinhos no bar e aquela NOTA OFICIAL, vamos combinar, deram o pé pra pegar. ô, coisinha mais fora de propósito, hehehe
      Ah, sim, se ficaram ofendidos, informo que as coisas que dizem para mim são bem piores.

  2. Acredito em um equivoco a comparação entre futebol e a gestão Zunino, futebol é dinâmico. Portanto, a política do clube é outra coisa.
    Aos quem chamas que têm ódio pode ser considerado apenas os que não compactuam com esse modelo de gestão, e te digo, são muitos.
    Referente a nota oficial eu achei bem esclarecedora, achei muito interessante as propostas colocadas e a chamada para que os torcedores participem, realmente talvez esteja ai a oportunidade de se discutir ideias, pois fora de propósito é ver mais uma vez os presidentes do Conselho e Executivo serem eleitos por aclamação num clube do tamanho do Avaí.
    As propostas da oposição estão sendo colocadas com o slogan “Conselho independente e um clube transparente”. To esperando pra ver o que o pessoal da situação tem como proposta. Se é que eles tem alguma né?
    Abs!

    • Não, meu querido, estás enganado, as coisas se misturam, sim, até porque o que está sendo posto na linha de frente é o futebol. Se houver discussão do ponto de vista de gestão, declaro pontualmente que o Avaí é o clube mais premiado nessa categoria pelos órgãos envolvidos,portanto, era pra haver carreata todo dia. Nas condições que temos, sem recursos, sem grandes parceiros, estamos, nós, a instituição Avaí Futebol Clube fazendo muito.
      Portanto, todo o discurso se esvai.
      Quanto a conselho independente e transparente, quanto tempo leva para fazer isso? Se o Zunino teve 12 anos contestado, porque nunca se fez algo, porque nunca foi montada uma comissão especial e se apresentasse propostas como agora?

      • Quantas conquistas nas políticas públicas se conseguiu do dia pra noite? Nenhuma né? Então a oposição no Avaí também está ai fazendo o que deve ser feito, tirando esse pessoal da zona de conforto.
        Já a pergunta sobre o tempo que leva para um Conselho ser independente e um clube transparente mostra que concordas que hoje isso não existe, que bom, pelo menos isso ficou claro.
        O Zunino não teve 12 anos de contestação somente, teve sim seu valor, o seu reconhecimento e estará pra sempre na história do clube, mas deu, temos que caminhar para uma nova fase, novas ideias, suaa perpetuação no cargo de presidente deixou- nos a sensação de ele ser o dono e isso com toda a certeza não é bom.
        Como eu disse, esperarei as propostas da situação, quero saber quem são e o fizeram pelo Avaí, vai ser muito bom para toda a nação conhecer quem é quem e o que podem acrescentar para o futuro do clube.
        Abs!

  3. Sabes qual o grande problema, meu velho, é que as pessoas estão levando as coisas a sério demais. É como se o Avaí decidisse a vida da cidade, como se fosse um sindicato ou partido político.
    Não é tudo isso. Com toda a sinceridade, espero que quem pegue o Avaí daqui por diante perceba exatamente isso e que entenda o que o Zunino passou nestes anos. Para o mal e para o bem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s