Sobre meninos, homens e caveiras

E aí, missão dada é missão cumprida?

Mas qual foi a missão delegada?

Era somente chegar ao G4?

No dia 09 de outubro eu escrevi: “Entramos no G4, e agora?” Dentre outras coisas eu disse:

Quero lembrar que o campeonato não acabou! O time do Avaí precisa manter a mesma raça, a mesma vontade que tem apresentado nos últimos jogos. Não enfrentará mais o Palmeiras, o Sport, o Joinville ou o Paraná (que até a pouco estavam na frente do Avaí). Porém, enfrentará muitos clubes que estão brigando para se manter na série B. A questão é continuar encarando cada partida como se fosse uma decisão. Não importa se vai ser contra a Chapecoense ou contra o ASA. O importante é manter-se focado e continuar conquistando os pontos fundamentais e importante para o tão almejado acesso para a série A!

Mesmo quando estávamos mal na tabela eu insistia em afirmar: O importante é estar no G4 na última rodada! 

O time caveira, que deve jogar com a faca entre os dentes está fraquejando. Será que a missão não era a de garantir o acesso?

Neste momento, histórias, fatos e boatos surgem aos montes. E a reação frente a elas é que determinam se os caveiras são ainda meninos ou se já se tornaram homens!

uma pausa para uma história

Imagino então que são adolescentes em véspera de um vestibular que não resistiram ao apelo dos amigos para festar… para comemorar o ingresso na faculdade, mesmo antes dele ter ocorrido. Este adolescente hipotético logo deve ter pensado: “Comecei tão mal o ano. Mas depois me esforcei pra caramba. Passei direto em todas as disciplinas na escola sem precisar de recuperação. Tá, agora dei umas gazeadas no cursinho pré-vestibular, para poder namorar, mas eu estudo em casa. E tudo bem que o vestibular é depois de amanhã. Já estudei tanto. Qual problema de eu festar um pouco com meus amigos? Ano que vem com certeza vou estar na faculdade“. Depois de tomar aquele “ferro” volta para casa e é recebido pelos seus pais, que indignados lhe passam um grande sermão!

No dia seguinte sua mãe, por telefone, conta o ocorrido para a tia do adolescente, que consequentemente espalha para a família toda com a seguinte sentença: “Este menino vai fraquejar. Já era! Não vai para a faculdade” (qualquer semelhança com parte da imprensa é mera coincidência).

E agora a reação deste adolescente frente a todo o ocorrido é que determinará se ainda é um menino (se deixa abater e confirma as previsões da tia) ou se já se tornou um homem (redobrará seus esforços e concentração, demonstrando aos seus pais, que a tal festa na verdade foi uma forma de desestressar, e que o foco está garantido)?

outra pausa, agora para um fato

Um mês antes do vestibular o adolescente decidiu fazer um simulado para testar os seus estudos e conhecimentos que progrediram tão bem no decorrer do ano. Mas, talvez por não ser um teste oficial, estava muito relaxado e desconcentrado. E todo o conhecimento adquirido parece ter lhe abandonado. Não sabia o que responder. Foram chutes para todos os lados, em todas as questões e de todas as disciplinas. Até na prova de redação não conseguiu se expressar tão bem. Escreveu coisas que não sentia, que não sabia…

É claro que “levou pau”. Na roda de amigos (que inclusive ficaram em recuperação no final do ano) foi até motivo de zuação: “de que adiantou tanto estudo? passar direto de ano? para na hora do vestibular, de definir a entrada na faculdade, “levar pau?“.

Mas o adolescente precisa se dar conta que foi apenas um simulado. Como um menino, irá se abater? Ou, como um homem, pegará este simulado e irá redobrar seus estudos até o vestibular? Quem vai zoar quem depois da prova definitiva?

por fim, a pausa para um boato

Quando passou a melhorar nos estudos o seu pai lhe garantiu que se ele entrasse na faculdade federal, o seu presente de aniversário de 18 anos seria um carro.

E não é que na semana antes do simulado, na hora do café, a sua mãe lhe confidencia que eles não estão bem financeiramente e que dificilmente o seu pai poderá lhe dar o carro. Daí ele recorda que mês passado recebeu apenas metade da sua mesada, e que a mesada deste mês já estava atrasada (será que isto foi mais um motivo que fez o adolescente gazear o cursinho pré-vestibular e ir mal no simulado?). Para piorar lembrou que sua tia contava para todo mundo os problemas dos seus pais.

Então, “se não vou ter carro… e estou sem mesada… para que vou me esforçar para passar no vestibular?”, pensou o menino, digo o adolescente.

Mas o adolescente está para se tornar um homem então lembrou que sua mãe falou que é difícil ele ganhar o carro e não que não irá ganhar. “Um carro usado também seria legal“, pensou (ou deveria ter pensado). Além do mais, se for para faculdade federal melhora o orçamento da família (que pelo menos não irá gastar com cursinhos e/ou faculdade privadas).

epílogo

O adolescente, então, sentou no computador, abriu o youtube e colocou a música: Volta por cima. O objetivo (missão) agora era retomar o foco e passar no vestibular. Mostrar para todos que a sua tia estava errada e para seus pais que ainda podem confiar nele.

fim das pausas

Assim, me resta o questionamento: De que é feito um time de caveiras? De meninos? De homens? Se ainda é menino e não um homem, para que mentir para si próprio e para tanta gente?

Oras, pede para sair, então! Pede para sair!

Pois agora é a vez de homens entrarem em campo! Não há mais espaços para meninos!

Anúncios

2 pensamentos sobre “Sobre meninos, homens e caveiras

  1. Eu acredito que os meninos malcriados cresceram e vão mostrar que são homens, vão levantar sacudir a poeira e vão dar a volta por cima, no mínimo mostrar raça poderão até perder mas vão lutar até o fim com muita garra e é só isso que eu peço doação entrega e muita raça, nunca ninguém disse que seria fácil jogar no AVAI FC é contra tudo e todos . Estou junto e misturado. Força Avai.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s