Qual a droga que entorpece o Avaí?

Há uma sensação de entorpecimento dentro dos muros da Ressacada.

E esta impressão não é de hoje. Muito provavelmente o entorpecer acometeu o vestiário do time mais vezes campeão de Santa Catarina, desde o dia 25 de outubro do ano passado, após a grande vitória sobre o Bragantino e a inesperada e abrupta lesão sofrida pelo lateral esquerdo Héracles.

De lá para cá o time do Avaí está irreconhecível para o seu torcedor. A energia se foi. Perdeu-se o vigor. O time ficou e está entorpecido!

Mas qual será a droga causadora de tal entorpecer?

Craque:

O uso desta droga é avassalador e instantâneo. A presença do craque dá uma sensação de prazer e confiança. Na presença de craques os torcedores ficariam efusivos. Prazer e confiança seria corriqueiro nas arquibancadas (dos estádios e de casa). Mas os craques se fazem ausentes. O sentimento é de que há abstinência desta droga. E isto pode causar insônia, irritação e até mesmo comportamento violento.

Para muitos todos já são farinha do mesmo saco.

Êxtase:

Talvez seja essa a droga que assombra o time do Carianos. Afinal, esta droga pode até mesmo levar a óbito. Haverá algo mais fundo do que o fundo do poço em que se encontra o Avaí?

Mas o êxtase é um arrebatamento do espírito, é conhecida como a droga do amor. Juras de amor foram realizadas por torcedores e jogadores. Vamos nos recuperar. Vamos entrar no G4. Vamos nos classificar, foram palavras ditas e repetidas.

E você se lembra que após o jogo do Bragantino (apesar da lesão do Héracles) tudo parecia maravilhoso. Havia-se chegado ao êxtase?

Porém, o uso desta droga pode causar alguns efeitos indesejados como a perda da vontade de vencer, insônia, alucinações e enrijecimento e dores nas musculaturas.

Talvez, estejamos na pista correta …

Heroína:

Ou heróis… Tudo bem como você pretende chamar esta droga.

Os heróis de outras conquistas foram recrutados. Tanto dentro de campo quanto fora dele. Alguns deles ainda foram mantidos este ano. O intuito é de se manter junto ao torcedor os seus ídolos. Aqueles que são capazes de grandes feitos, de atos de muita coragem! Na presença dos seus heróis, torcedores e até mesmo jogadores podem apresentar sintomas de “euforia e prazer; elevação da autoestima e diminuição do desânimo“. Mas passado o seu efeito a abstinência pode causar dores musculares e até mesmo (e novamente) a insônia.

Será esta uma nova pista?

Por fim, o Ócio:

Parece que esta droga impregnou os campos da Ressacada. Folga, preguiça e letargia parecem fazer parte da cartilha diária. Tudo isso por que esta droga possui propriedades anestésicas, servindo até mesmo como sedativo.

Então é esta a razão de tudo o que ocorre com o time do Avaí?

Mas os medicamentos também são drogas. E assim sendo cabe questionar se há alguma droga capaz de modificar este estado em que vive o Avaí. Se há algum tumor a ser vencido que sejam utilizadas as drogas adequadas para combatê-lo. Pois, as coisas não podem mais ficar como estão.

Se faz necessário introduzir no organismo Avaí uma droga capaz de vencer esta apatia! Afinal, Esse Avaí Ainda Faz Coisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s