Sem medo de mudar

O Avaí parte para mais um desafio em sua vida, no jogo do ano contra o poderoso Vila Nova de Goiáx, com mudanças substanciais no time. Não digo radicais, porque quem está sendo substituído, até aqui, preferiu opções, digamos, mais destiladas, ao invés de focar em algo sério que é jogar no clube de mais tradição em Santa Catarina.

A formatação do HD que se pretende o Avaí gera expectativas. Uma delas, natural e sem contestação, é a entrada de Wagner, campeão paulista e revelação do ano, no lugar de Diego. Há muito que o atual goleiro avaiano tem falhado. E até uma suposta liderança, por tempo de serviço e experiência, tem sido um desastre no maior ponto fraco do Sul da Ilha, que é a nossa zaga.

A saída de Bocão é providencial. Longe de ser um jogador ruim, o lateral que veio da Capital do país se acomodou. E já ingressou na carreira de astrônomo aqui na Ilha, a observar estrelas nas Altas Horas açorianas. Precisa sentir o friozinho de um banco no bumbum para encarar com mais seriedade a carreira.

Mas, o que chama a atenção dos sedentos por vitórias avaianos é a entrada no ataque dos valorosos Wilker e Anderson, dupla com nome pomposo, e que pode dar algum alento no campo minado que é o nosso ataque. São jovens, habilidosos, mas acima de tudo, querem vencer na vida, coisa que muito marmanjo já esqueceu há tempo.

O técnico Pingo terá a chance de fazer valer a sua condição de técnico revelação do insofismável Catarinense. Até porque, os clubes organizados e com planejamento em Santa Catarina já aprontaram das suas e o nosso, como é esculhambado, segundo a mídia e alguns torcedores, não contará tempo para fazer o mesmo. Se Pingo souber dispor com inteligência este re-formatado time, periga começarmos uma reação e ele se mantém no cargo.

Uma vitória, por meio a zero, com gol de canela, aos 47 do segundo tempo, e a bola rolando na linha pra entrar pode valer os três pontos abençoados que tanto buscamos. E pode tirar a palpitação do peito de alguns medalhões, uma vez que a formatação, segundo eu sei, pode se estender a quem já possui cabelos brancos nas sobrancelhas.

Com toda a sinceridade, não tenho muitas esperanças que isso aconteça e penso que um empate magro será o destino final de tudo. Mas, Pingo mudou, quer mudar e não tem a menor vontade de voltar a comer marreco com chucrutes. Pelo menos é o que eu penso.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s